Ivan Araújo.
Marinaldo Silva e André farias.
Meninas abrilhantaram o evento
Antonio Guimaraes
Graziela Santos.
Frank, Pok e joão sá

Lamberto e Claudio




A grande carreata do 77 - fotos: Jr. Ribeiro.
  A carreata pela criação do estado do tapajós foi considerada um sucesso pela organização do movimento. O evento marcou o inicio oficial da campanha pela criação do estado do tapajós. Centenas de veículos e motocicletas circularam pelas principais vias da cidade anunciando que Itaituba diz SIM ao Tapajós no dia 11 de dezembro.  
 A mobilização realizada pela UNITA - união da imprensa pelo Tapajós para a primeira carreata pela criação do estado do tapajós foi correspondida e um grande numero de itaitubenses compareceram para o evento. Com bandeiras, adesivos e outros atrativos a carreata ficou colorida. Em cada canto onde a carreata passava as pessoas corespodiam  dando apoio ao movimento.  
 Na tarde de ontem o que menos importou para quem participou foi a ligação partidária, praticamente todas as cores e siglas estavam representadas e todos com um mesmo objetivo declarar o sim pela criação dos estados do Tapajós e Carajás.
 A grande carreata que percorreu varias ruas da cidade expressou a vontade de muitas itaitubenses que anseiam por mudanças. Armando Miqueiro, mesmo ainda não totalmente recuperado de uma cirurgia a qual foi submetido recentemente fez questão de estava presente e motivou os demais itaitubenses a abraçarem a causa.
 O prefeito Valmir climaco que muitos duvidavam que não estaria presente compareceu, no discurso ele disse que apóia o movimento e que esse é o momento certo de começar essa luta que dependerá do apoio de todos.
 O prefeito Danilo Miranda do trairão que vem acompanhando o lançamento de todos os comitês da região disse que não poderia faltar a esse evento grandioso em Itaituba por que agora seria o momento de juntar forças para conquistar o desenvolvimento definitivo da região com a criação do novo estado.
 A programação encerrou com a inauguração do comitê do movimento em Itaituba que estará funcionando em uma sala anexa a associação empresarial. O evento também contou com a presença do deputado estadual Hilton Aguiar, e do vereador santareno Gerland.  

 A coordenação do movimento viu com otimismo a participação popular, que foi uma prova do comprometimento da cidade, apesar da torcida contra de muitas pessoas que duvidavam da capacidade de mobilização do comitê local.

A assinatura de um acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Santarém e a Companhia de Habitação do Estado do Pará, está longe de ser a solução para o impasse da desocupação da área da margem esquerda da Rodovia Fernando Guilhon, destinada à construção de mais de 3 mil casas do programa do governo federal “Minha Casa, Minha Vida”.
130 milhões de reais estavam disponíveis para a construção de casas populares em Santarém. Os recursos foram suspensos assim que a Caixa Econômica teve a informação de que a área estava ocupada. O residencial Salvação, como foi batizado, encontra resistência para o cumprimento da desocupação, já determinado pela Justiça há mais de 3 meses.