Governador argumenta posição sobre plebiscito


 O governador Simão Jatene expressou argumentos de defesa em relação a sua posição contrária a divisão do Pará em um dos eventos que participou ontem(15) em Santarém .

Governador argumenta posição sobre plebiscito
Jatene disse que compreendia a manifestação da população de Santarém e Carajás em apoio ao SIM, mas discordava de pessoas que apontavam a divisão como saída.

"Eu entendo os sentimento legítimo das pessoas. Sempre digo as pessoas o que pretenderam a o tempo inteiro foi uma vida melhor isso é uma coisa legítima. O que discordo é quem sinalizou para pessoas um algo (divisão) que não era verdadeiro como sendo uma saída. A nossa saída é só uma, precisamos ser capazes de nos unir”, explicou.
O governador se manteve neutro, no início da campanha do plebiscito em 2011, mas revelou sua posição contrária a proposta de divisão do Pará nas três semanas finais da campanha. 
Jatene argumentou que "O Brasil não precisava de mais Estados”. Segundo ele, a divisão, caso aprovada, abriria um precedente para que outros projetos de criação de Estados fossem colocados em pauta no Congresso Nacional.

A posição contrária gerou repercussão na áreas de interesse da divisão. Em Santarém, 13 vereadores assinaram uma nota de repúdio ao Governador e ao vice-governador Helenilson Pontes pelo posicionamento durante campanha plebiscitária. 

Após a derrota no plebiscito em dezembro de 2011, as lideranças do movimento Pró Tapajós e Carajás realizam encontros de debates com objetivo de apresentar ideias, estabelecer estratégias e ações que contribuam para o novo passo de criação dos novos Estados.

A última reunião ocorreu no dia 4 de fevereiro. Na ocasião, a Comissão Pró Tapajós e Carajás e a prefeita Maria do Carmo pediram apoio do ex-ministro, José Dirceu, para estabelecimento da redivisão do Pará.
NOTAPAJOS.COM

0 comentários:

Postar um comentário