sábado, 17 de março de 2012

Deputado negocia liberação da BR-163



Deputado Hilton Aguiar reuniu com manifestantes

 Os manifestantes estão liberando a rodovia Br-163 de 12 em 12 horas até na terça-feira, quando acontecerá uma reunião em Brasília com o diretor geral do DNIT, marcada pelo deputado estadual Hilton Aguiar.

Desde terça-feira, 13/03/2012, a BR-163 próximo ao município de Trairão, no Oeste do Pará, está interditada por conta dos abandonos das obras que ocasionam as péssimas condições de tráfego, bem como atrasos nos pagamentos da Construtora Brasileira e Mineradora LTDA (CBEMI) a funcionários e credores, que revoltados com 07 meses de atrasos nos pagamentos resolveram interditar a Rodovia. Para interditar a rodovia os funcionários usaram um trator e uma máquina da própria empresa CBMI.

Com a interdição da BR-163 centenas de veículos se acumularam no perímetro de 3 km as margens da rodovia. Várias reuniões foram realizadas com a finalidade de resolver o problema de pagamento dos funcionários e credores, mas nada foi resolvido. Os manifestantes estão acampados em frente ao alojamento da construtora CBMI.

A dívida da construtora CBMI chega a 5 milhões, eles alegam que ainda não receberam o dinheiro do Governo Federal através do DNIT, mas essa informação foi contestada pelo DNIT que por sua vez disse não dever mais nada a construtora.

Cansados de tantas incertezas, os manifestantes, através de uma comissão, procuraram o deputado Estadual Hilton Aguiar para interferir na negociação entre os manifestantes e os órgãos competentes. Sensível a situação, Hilton Aguiar conseguiu marcar uma reunião com o chefe geral do DNIT em Brasília, representantes da construtora, dos funcionários e empresários.

Hilton Aguiar foi pessoalmente ao local da manifestação e conversou com todos. Em uma breve conversa foi decido que a rodovia será liberada de 12 em 12 horas até na terça-feira. Caso nada seja resolvido uma nova interdição será feira integralmente com a possível queima das máquinas da construtora.

Fonte: O Impacto e Jardel Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário