terça-feira, 27 de março de 2012

Traficantes são presos em Ruropolis.



 No ultimo domingo, dia 25/03/2012, foram presos em flagrante delito por trafico de drogas e associação ao trafico, os nacionais, JORGE ALVES DA SILVA, VULGO “CABELUDO”, brasileiro, natural de Itaituba/Pa, nascido em 16/03/1960, filho de Rosa Maria da Conceição Alves e Antônio Alves da Silva, profissão não informada, sem documento, residente no município de Itaituba/Pa, na rua 11º, bairro Cidade Alta; ANTÔNIO MARCOS MORENO DA SILVA, vulgo “MARCÃO”, brasileiro, natural de CODO/MA, nascido em 07/10/1979, filho de Moreno da Silva e Etervina Dias da Silva, vigia do posto de saúde, Rg nº 3376299, residente no município de Rurópolis, na rua São pedro, nº 50, Comunidade Divinópolis e JOÃO BORGES DE ASSUNÇÃO vulgo “CIGARRÃO”, brasileiro, Rgº 222598, agricultor, natural de Lago da Pedra/Ma, nascido em 24/01/1957, filho de Bento Borges de Assunção e Lucia Borges da Silva, residente no município de Rurópolis, rua São Paulo S/n, comunidade de Divinópolis.
   Foram apresentados a imprensa local pelo delegado de polícia civil, Dr. Ariosnaldo da Silva Vital Filho, três indivíduos com as alcunhas de “CABELUDO”, “MARCÃO” e “CIGARRÃO”, os quais foram presos em flagrantes delitos por policiais militares do DPM/DIVINÓPOLIS, localizado no município de Rurópolis e com eles foram encontrados: - 05 papelotes contendo substância pastosa embalados em plástico, com características de serem crack; R$90,00 (noventa reais); -01 cachimbo em madeira na cor preta; 01 celular marca TV, nas cores azul e branco, sem bateria, não sendo possível verificar IMEI e número de série, com chip Vivo de nº 8955119341000046615510; -01 Carteira sem marca aparente, na cor vermelha, com símbolo do time do Flamengo, a qual está vazia, os quais foram apreendidos em poder do homem que se diz chamar JORGE ALVES DA SILVA; -R$442,00 (Quatrocentos e quarenta e dois reais); -01 carteira porta-cédulas, sem marca aparente, contendo Carteira de Identidade, Certificado de Alistamento Militar; Titulo Eleitoral; CPF; Cartão Magnético do Banco da Amazônia e papéis diversos, que foram apreendidos em poder de ANTONIO MARCOS MORENO DA SILVA; -R$16,90 (Dezesseis reais e noventa centavos); Cartão Bolsa família; Carteira Porta Cédulas marca Mitty contendo Certificado de Alistamento; Carteira de Garimpeiro; 02 CPF; Três comprovantes de votação; Carteira de Sindicato dos Trabalhadores Rurais; Carteira de Identidade; Titulo Eleitoral e papéis diversos, que foram apreendidos em poder de JOÃO BORGES DE ASSUNÇÃO. Conforme o delegado de polícia, Dr. Ari Vital Filho, tais objetos por serem produtos de crimes serão apreendidos e levados aos Autos do Inquérito Policial para futura apreciação do Poder Judiciário, bem como, neste primeiro momento, já está sendo providenciado laudo de constatação provisório de substâncias entorpecentes a fim de assegurar a materialidade do crime.
 Entenda os fatos – Consta no Inquérito Policial que durante a noite do dia 24/03/2012, a polícia militar de Divinópolis recebeu denúncias de anônimas que “CABELUDO” teria chegado do município de Itaituba portando drogas para serem comercializadas na comunidade, imediatamente, CB/PM ROBERTO LAGES, SD/PM JEAN PICANÇO e SD/PM COSTA realizaram diligências para identificar e prender o criminoso. Os trabalhos policiais se prolongaram pela madrugada do dia 25/03/2012 e por volta das 04hs30min o traficante foi encontrado escondido num puxadinho do BAR DO “CIGARRÃO” portando a quantidade de 05 (cinco) cabeças da droga conhecida como “crack”. Posteriormente, foi preso “MARCÃO” que há poucos momentos teria recebido e já vendido, por R$ 10,00 (dez) reais, a usuários mais de 10 (dez) cabeças de droga. Quanto a “CIGARRÃO”, dono do bar, pelo fato de não ter sido localizado na madrugada, somente foi preso por volta das 08hs, no próprio bar e que no início do interrogatório negou os fatos que traficava, porém, caiu em contradição ao afirmar para o delegado de polícia que uma vez recebeu “CRACK” de “CABELUDO” para traficar e comprar bebidas para o bar. A polícia informou ainda que “MARCÃO” estaria portando o valor de R$- 440,00 (quatrocentos e quarenta) reais, sendo que o mesmo afirmou que somente obteve R$ -100 (cem) reais com a venda da droga; Já “CABELUDO”, portava a importância de R$ - 90,00 (noventa) reais e confessou que o dinheiro foi obtido com a venda do ‘CRACK”.

crack -droga apreendida

De acordo com o delegado de polícia civil, Dr. Ariosnaldo da Silva Vital Filho, a conduta dos criminosos estão tipificadas nos crimes previstos nos artigos 33, caput e 35 da Lei nº 11.343/2006, ou seja, tráfico ilícito de drogas e associação ao tráfico, pois não restam dúvidas diante das provas nos autos que havia uma associação criminosa, onde se era utilizado como espaço de fachada para o comercio e uso o “BAR DO CIGARRÃO”. A autoridade policial afirmou que o combate ao tráfico naquela localidade e outras do município continuará ainda mais intensificada. 




Fonte:Polícia Civil

Reportagem: Paulinho Magno

Nenhum comentário:

Postar um comentário