quarta-feira, 4 de abril de 2012

Caminhonete roubada é encontrada em Rurópolis.


 A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira, 4, a recuperação de uma caminhonete furtada e a prisão em flagrante do receptador do veículo no município de Rurópolis, sudoeste do Estado. O veículo modelo Silverado, cor branca, placa JUX 3930, estava em poder do operador de máquinas Antônio Paulo de Sousa Nogueira, 22 anos, que foi apresentado ao delegado Ariosnaldo Vital Filho, na Delegacia do município, por uma guarnição da Polícia Militar.

Nogueira foi autuado em flagrante por receptação dolosa. O furto do veículo foi registrado por volta de 5h30 da manhã de ontem, dia 3. O carro foi levado da frente de uma casa localizada na Avenida Irurá, bairro Caranazal, em Santarém, oeste do Pará. De acordo com o delegado, já por volta de 09 horas da manhã desta quarta-feira, policiais do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil informaram a Delegacia de Rurópolis que o veículo estava prestes a ser negociado no município.



O investigador Hércules dos Santos Araújo comunicou a guarnição de policiais militares para efetuar buscas no município com objetivo de encontrar o veículo. Assim, a guarnição sob comando do cabo José Dias Santos passou a fazer rondas na cidade até visualizar o carro em poder de Antônio Nogueira. O acusado alegou, em depoimento, que teria comprado o veículo de dois homens desconhecidos que teriam lhe oferecido a caminhonete na rodoviária do município pelo valor de R$ 20 mil. Nogueira contou que negociou com os homens o valor sob alegação de que somente poderia pagar R$ 15 mil, o que foi aceito pelos desconhecidos. Para assegurar a compra, o operador de máquinas afirma ter pago como entrada R$ 800. Após o pagamento, segundo versão do preso, os dois homens disseram que iriam até o hotel em que estavam hospedados para apanhar a documentação do veículo. Contudo, alegou o acusado, os dois não mais retornaram à rodoviária.



Antônio Paulo de Sousa Nougueira foi enquadrado com base no artigo 180 do Código Penal Brasileiro, cuja a pena é de reclusão de um a 4 anos e multa. As peças do auto de prisão em flagrante serão encaminhadas ao forum local para a devida apreciação judicial e providências pertinentes ao caso. "Temos informações de que a Polícia Civil de Santarém já está de posse das características dos outros criminosos e já trabalha para desbaratar a possível quadrilha de ladrões de carro", detalha Ariosnaldo Filho. O delegado registrou agradecimentos à guarnição militar do cabo José Dias Santos e à equipe da Polícia Civil formada pelo escrivão Ronivaldo Colares e investigador Hércules Araújo pela condução do caso.Fonte:Policia Civil-PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário