quinta-feira, 19 de abril de 2012

ITACIMPASA é pressionada em audiência pública.



Parque industrial da ITACIMPASA em Itaituba. 
 Na época em que se propôs a se instalar em Itaituba a então CAIMA, surgia como uma redentora da economia fragilizada com a decadência do ouro. Mas,  os anos evidenciaram alguns problemas, como a Mao de obra desqualificada do município, e a polemica isenção fiscal dada pelo legislativo a empresa, que ate hoje não recolhe os tributos municipais. Os vereadores desta legislatura querem passar uma borracha no passado, e fizeram ontem uma audiência publica para discutir o preço do saco do cimento, praticado no mercado local. O diretor executivo da empresa na região e o supervisor de vendas estiveram no encontro e ouviram as muitas reclamações de vereadores, empresários e lideres comunitários que cobraram da ITACIMPASA um preço mais barato do cimento, já que Itaituba é fornecedora do produto. 


 A população local continua pagando um preço considerado auto na saca do cimento. A unidade chega as casas de construção ao custo de R$ 24,07 e é repassado ao consumidor com um acréscimo em média  de   R$ 3,00. Os lojistas acham que é preciso dar um preço mais acessível a cidade , que já fornece matéria prima a empresa.

  A ITACIMPASA negou que pratica um preço diferenciado em Itaituba. Segundo a empresa, as cidades de Santarém e Manaus, por exemplo, pagam preços um pouco maior que Itaituba. Quanto à diferença de preço em outras fabricas do país, a ITACIMPASA negou que o preço esteja neste patamar por falta de concorrência e alega que os autos custos estão na logística, o que impedem um preço mais barato. Mesmo assim as justificativas não convenceram a todos.

 Os administradores da empresa pareciam irredutíveis quanto ao preço. Mais também foram cobrados quanto aos investimentos sociais para o município. Quanto a isso a gerencia alegou que tem feito doações a instituições publicas e sociais, e que tem uma cota de ajuda a prefeitura. alem disso, o diretor executivo afirmou que projetos são bem vindo, e que a empresa ira colaborar. ao final do encontro Marcilio  Prodewold, disse que todas as propostas serão analisada pela empresa.

 A ITACIMPASA produz hoje cerca de um milhão de sacos de cimento por mês. Já investiu cerca de 400 milhões de reais em seu parque de produção e vai investir mais 110 milhões para atender a demanda da hidrelétrica de belo monte. Nos últimos quatro anos a empresa contribuiu cerca de 60 milhões de reais do ICMS, e teve uma folha de pagamento de cerca de 9 milhões de reais. São números que segundo a empresa demonstram os dividendos deixados a Itaituba. quanto a isenção o levantamento apresentado pela empresa revela que isso não significaria mais de R$ 700,00 mensais nos cofres da fabricante.                

Nenhum comentário:

Postar um comentário