domingo, 17 de junho de 2012

Tribunal do Júri inocenta advogado Wilton Dolzanis


Gerson Gomes...
Por maioria dos votos dos jurados, o advogado WILTON WALTER MORAES DOLZANIS foi absolvido da acusação de ter sido mandante do assassinato do advogado Walter Cardoso, em julgamento que começou na quinta-feira e terminou por volta das 15:00 horas deste sábado. Grande parte da platéia comemorou o resultado.
Wilton Dolzanis estava sendo acusado de ter sido o mandante do assassinato do também advogado Walter Cardoso, crime ocorrido em 1996.
Todas as testemunhas foram ouvidas em juízo, mas o depoimento mais esperado foi do réu, Wilton Dolzanis, que aconteceu na sexta-feira..

Ligeiramente abatido por conta de sua doença (diabetes e hipertensão), o criminalista iniciou seu depoimento ao juiz Gerson Marra Gomes por quase duas horas, afirmando que foi “vítima de uma trama” que teria sido arquitetada na cadeia pelo então acadêmico de direito e contabilistaRaimundo Messias de Sousa, o já falecido “Dinho”, condenado por ter sido apontado como o contratante dos pistoleiros “Gavião” e “Pernambuco”.
Durante o depoimento, Wilton Dolzanis teve uma crise choro quando relatava que “sempre defendi meliantes, mas não sentava na mesa de bar com eles”, de forma a indicar que não compactuava com os erros de seus clientes. mas diante de perguntas mais incisivas do promotor, Dolzanis anunciou que usaria de seu direito constitucional de permanecer calado e se recusou a continuar respondendo às perguntas do Ministério Público.
O Tribunal do Júri voltou a se reunir neste sábado (16/06), quando Defesa e Acusação debateram. Wilton Dolzanis era acusado de Homicídio Duplamente Qualificado (Art. 121, § 2º, I e IV), mas o júri decidiu inocentá-lo da acusação.
Fonte: RG 15\O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário