quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Agente do Detran é vítima de atentado em Altamira

Vítima do atentado
Na segunda-feira (06), depois de chegar do trabalho, por volta das 22 horas, o chefe de operações do Detran, Alexandre Caetano, estava com amigos próximo a sua residência, no Bairro Sudam II, quando foi alvejado com seis tiros. Testemunhas contam que dois homens em uma motocicleta pararam e fizeram os disparos.
Logo após o crime Alexandre foi levando para o Hospital Regional onde permanece internado.
Policiais militares e civis fizeram várias buscas pela cidade, até que conseguiram prender por volta das 23:00 horas um suspeito do crime, na Rua Acesso 4, do Bairro Independente 1. Trata-se de Orleans Gonçalves de Souza, de 21 anos.
 No momento da prisão ele estava com um revólver calibre 38, que estava carregado com duas balas. Orleans negou ter participado do crime. Orleans ainda tentou reagir à prisão, mas foi contido pelos policiais.
Orleans Gonçalves é apontado pelas testemunhas como o piloto da motocicleta, o veículo também foi apreendido pela Polícia. O Centro de Perícias Renato Chaves participou das investigações, com exames de pólvora combusta perícia que detecta através de exames a existência de pólvora nas mãos do acusado.
O acusado foi ouvido pelo Delegado que preside o caso.
O superintendente de Polícia Civil, Cristiano Marcelo do Nascimento, também participa das investigações. Ele ressalta que é muita coincidência as vestimentas do acusado terem as mesmas características das apresentadas pelas testemunhas que presenciaram o crime.
“Diante do depoimento das testemunhas não restam dúvidas de que Orleans é o piloto que estava na moto durante os disparos no Sudam II. Agora nós vamos reunir as provas contra ele, e ainda fazer buscas a essa segunda pessoa e também a um possível mandante, pois já sabemos que o crime foi por encomenda”, declarou Cristiano Marcelo do Nascimento, Superintendente de Polícia Civil.
Ainda durante a noite, familiares, amigos e colegas de trabalho de Alexandre estiveram no Hospital Regional em busca de informações. Segundo familiares da vítima, Alexandre passou por exames de Raio X, vários dos tiros foram nos braços e não atingiram partes vitais, porém, um tiro na região da cabeça é que preocupa os médicos. Até o momento Alexandre apresenta quadro estável e não corre risco de morte.
Fonte: RG 15/O Impacto e Felype Adms.

Um comentário:

  1. Não sou vaforavel que os agentes de trânsito no brasil usem arma de fogo, mas existem esses casos extremos, e aqui na região norte do país, ainda tem esses fatos, as pessoas não entendem que o trabalho do cara é fiscalizar! É só andar certo que mão vai ter problema com fiscalização....

    ResponderExcluir