sábado, 15 de setembro de 2012

Pará-Desmatamento avança no Oeste



O boletim do desmatamento do Programa Municípios Verdes tem como base as leituras feitas pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) por meio do SAD (Sistema de Alerta ao Desmatamento). No mês de julho as leituras apontaram mais uma vez os estados do Pará e Mato Grosso como grandes autores do desmatamento na região Amazônica, detectando o aumento expressivo do desmatamento no Pará.


Percebe-se que, no Pará, os focos de desmatamento estão concentrados na região oeste do Estado, principalmente em áreas federais (unidades de conservação e assentamentos). Nas áreas privadas e estaduais, o desmatamento segue em baixa.


O súbito aumento do desmatamento no oeste do Pará já está sendo combatido e investigado pelos órgãos e autoridades competentes, que classificam este tipo de atividade como desmatamento especulativo, atividade que tem como característica o avanço sobre áreas públicas para formação de novas fazendas nas regiões de fronteira da expansão econômica. Para coibir estes ilícitos, Governo Estadual e Federal uniram forças para uma grande operação de fiscalização que já está em curso na região e, nas próximas semanas, novas medidas de repressão serão anunciadas.


A operação já conseguiu apreender equipamentos e multar os responsáveis. Além disso, várias áreas embargadas e trabalhadores que estavam em condições degradantes foram libertados. A ação ainda acontece em sigilo, mas logo serão divulgados os resultados desta intervenção.

Pode se perceber também que o rastro do desmatamento segue próximo à BR-163. A rodovia atravessa áreas de unidade de conservação e assentamentos. Sabe-se que a rodovia está sendo asfaltada, algo que pode facilitar o acesso de novas áreas para desmatamento. As equipes de campo apontam como principal fator do crescimento do desmatamento a expectativa de redução das unidades de conservação, criada a partir da discussão em torno dos limites da Flona Jamanxim, área que, juntamente com a Flona Altamira, foi uma das mais desmatadas em Julho/2012.

Para acompanhar a interpretação dos dados do boletim do desmatamento, veja o boletim do Programa Municípios Verdes na íntegra em anexo.

Mensalmente a coordenação do PMV encaminha aos municípios que tiveram ocorrência do Desmatamento, um Boletim de monitoramento com as coordenadas geográficas (ver anexo), a fim de que os municípios façam a validação em campo dos focos detectados. Esta é uma das principais obrigações assumidas pelos municípios na assinatura do TAC com o MPF, pois possibilita confirmar e identificar in loco o desmatamento.

Atenciosamente,

Ana Lucia Vilhena Muniz
Ordenamento Ambiental e Territorial
Programa Municípios Verdes
(91) 3210-3714 / (91) 8134-8400

Nenhum comentário:

Postar um comentário