sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Peninha chama Deputado de irresponsável


O impacto- “O pronunciamento do deputado federal Dudimar Paxiúba na Câmara Federal foi infeliz”. Assim classificou o vereador Luiz Fernando Sadeck – Peninha, em pronunciamento na 3ª feira, na Câmara de Vereadores de Itaituba, com referência ao discurso feito pelo Deputado Federal na Câmara, quando denunciou os garimpeiros no Vale do Tapajós.

O Edil de Itaituba classificou o pronunciamento de irresponsável, pois o que falou o deputado Dudimar Paxiúba foi criticando a garimpagem em geral, pois chamou na tribuna da Câmara Federal pedindo: “Pelo amor de Deus, Polícia Federal, IBAMA, Força Federal e ICBIO salvem o Rio Tapajós”, como se os garimpos estivessem acabando com o rio.
“O deputado Dudimar Paxiúba falou sem conhecimento de causa, pois poderia até denunciar balsas, dragas e escavadeiras (PC), porém, sem fazer o drama que fez generalizando a garimpagem no Vale do Tapajós”, disse Peninha.
O Vereador itaitubense disse que “Dudimar Paxiúba desconhece que o maior responsável pela ilegalidade dos garimpos no Tapajós é a Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Pará – SEMA, órgão do governo estadual, do qual Dudimar faz parte, que é o PSDB, que até hoje não liberou as Licenças Ambientais dos Garimpos. São mais de 13.400 requerimentos de PLG que tramitam no DNPM, aguardando a Licença Ambiental da SEMA do Pará”. Peninha disse que se o deputado Dudimar estivesse preocupado com a garimpagem no Vale do Tapajós, em vez de pedir força federal, teria pedido para o Estado vir legalizar os garimpos. “A forma que o Deputado usou é de repreensão e não de legalização. O que não resolve o problema. Pelo contrário, haverá uma crise na Região”, declarou Peninha.
O Vereador, que pela 7ª vez consecutiva foi eleito em Itaituba, desabafou acusando o Governo do Estado do Pará de responsável pelas multas, apreensão de equipamentos e do fechamento dos garimpos, pois a ele, através da SEMA, cabe a responsabilidade de regularizar a questão ambiental, o que não vem fazendo.
Por outro lado, o clima em Itaituba é tenso, pois o comércio em geral está preocupado com o pronunciamento do Deputado, que pode desencadear uma forte operação que venha apreender equipamentos e fechar garimpos e até mesmo sejam presos garimpeiros. 70% da economia do município de Itaituba vive do ouro e esta repreensão pode causar um grande colapso na região.
O vereador Peninha deu uma sugestão, que foi acatada por todos os vereadores, para que seja marcada para a próxima terça-feira, em Belém, uma reunião com a presença dos representantes dos órgãos ambientas SEMA do Estado, DNPM, Ministério Público Federal, Deputados, Vereadores e representantes da classe garimpeira, para juntos encontrarem uma solução para regularizar a atividade garimpeira no Vale do Tapajós.
Por: Nazareno Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário