domingo, 4 de novembro de 2012

JACAREACANGA: PROFESSOR É PRESO ACUSADO POR ESTUPRO DE MENOR DE 12 ANOS.


Jacareacanga se destaca de novo na crônica policial. Dessa vez com um crime de estupro ocorrido dia 1º deste mês, onde o acusado é o carnavalesco e pedagogo conhecido por Temaco.

 O acusado Altemar Gomes Prata, de 38 anos, pedagogo, estava exercendo a função de coordenador pedagógico da Escola Municipal de Ensino Fundamental Carmem Valente da Silva. De acordo com a versão da vítima em depoimento, G.C.C, relata que no dia 1º de novembro por voltas das 15 horas, foi levar na residência de Altemar um chapéu para ser decorado com penas e plumas, uma vez que a vítima iria participar de um evento cultural na escola, fantasiado de Chacrinha.

 A vitima afirmou que ao entrar na casa do acusado, foi levada   na marra para um quarto da residência e com a porta trancada sob ameaça de uma faca  foi obrigada a manter relações sexuais Altemar Prata, após consumir seu instinto bestial de tara, vacilou e o menor correu pra residência de uma professora, relatando a ela o fato do estupro. De imediato a mesma procurou a Delegada de Polícia Civil Eliete Cristina Alves (Titular da Delegacia da Mulher de Itaituba), fazendo a denuncia. 

A delegada Eliete e sua equipe de policiais civis composta pelos Investigadores Benedito Fortunato Costa da Silva e Raimundo Figueira de Souza, dirigiu-se a Escola Carmem Valente e prendeu em flagrante o pedagogo Altemar Prata ainda no pátio da escola. De acordo com Delegada Eliete Cristina, com a prisão do coordenador pedagógico surgiram novas demandas (reprimidas) de denuncias o que poderá complicar ainda mais a situação de Altemar. Quanto a denuncia feita pelo menor, a delegada disse que já tem acesso ao resultado exame de Conjunção carnal que comprovou de fato que Altemar manteve relação sexual com o menor o que caracteriza estupro de vulnerável. 

 A delegada Eliete Cristina Alves, que está em Jacarecanga trabalhando várias denuncias confirmou a imprensa que o juiz da Comarca de Jacareacanga Edilson Vieira, manteve o flagrante e o transformou em prisão preventiva. “É uma acusação grave. Altemar Prata foi preso em flagrante Delito por incorrer no crime de estupro de vulnerável, que está pautado no Artigo 217-A do Código Penal Brasileiro”, reitera Eliete Cristina Alves, confirmando também a transferência do acusado para a a cadeia pública dia 03(sábado) 

Com informações de Nonato Silva Fotos: Arquivo/Policia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário