MPF vai apurar incidente entre indígenas e agentes

O Ministério Público Federal (MPF) informou oficialmente, na noite desta quinta-feira (8), que encaminhou ofício à presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marta Maria do Amaral Azevedo, e ao superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso, Cesar Augusto Martinez, solicitando informações sobre o que ocorreu ontem entre policiais e indígenas durante a Operação Eldorado.
A operação tinha mandados judiciais para a desarticulação de uma organização criminosa dedicada à extração ilegal de ouro e posterior comercialização no Sistema Financeiro Nacional (SFN). Parte da extração ilegal ocorria dentro de terras indígenas.

O incidente ocorreu no rio Teles Pires, na região norte de Mato Grosso, próximo à divisa com o Pará, durante o cumprimento dos mandados judiciais na área da Terra Indígena Kayabi. Até o momento as informações são de que seis índios foram feridos à bala e dois policiais federais com ferimentos causados por flechas.
Indígenas Munduruku denunciaram publicamente que um indígena foi morto. A Funai em Jacareacanga, no sudoeste paraense, confirmou hoje que o corpo encontrado às margens do rio Teles era mesmo do índio mundurucu morto ontem, durante o conflito.
De acordo com a Funai, a vítima levou pelo menos quatro tiros, sendo um deles na cabeça. Uma equipe de saúde da Funai foi enviada a aldeia para recolher o corpo, que deverá chegar a Jacareacanga pela manhã de sexta-feira, onde passará por perícia.
Ainda em nota, o MPF frisou o tom de seriedade dado a investigação do caso. "Nos ofícios encaminhados por fax nesta tarde, o procurador da República Rodrigo Timóteo da Costa e Silva pede, com a máxima urgência, que os representantes dos dois órgãos prestem as informações oficiais atualizadas sobre a situação na região e as providências adotadas".
(DOL com informações do MPF)

0 comentários:

Postar um comentário