Pará não tem escola entre as 100 melhores do Enem



 Nenhuma escola paraense conseguiu ficar entre as 100 maiores médias obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) referentes ao ano de 2011. Ontem, 22, o Ministério da Educação (MEC) divulgou os resultados das médias obtidas pelos estudantes de cada escola que participou do Enem nas provas objetivas de ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e códigos e matemática. A melhor média geral foi obtida por uma escola pública, a EEIFM Tenente Rego Barros, de Belém, que obteve média de 626,8. A melhor média nacional foi 737,17 de uma escola privada de São Paulo. Já a pior média foi da EEEM Magalhães Barata, de Santa Isabel do Pará, com nota 412,2.




De acordo com o MEC, os colégios particulares e federais tiveram médias maiores que as escolas da
rede pública, refletindo uma tendência nacional, já que a média da rede privada foi de 569,2, enquanto a da rede pública alcançou 474,2 no país. No Pará entre as 10 melhores médias, seis são escolas privadas. O segundo colocado foi o Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré (624,1), e o terceiro, o Sistema de Ensino Equipe (617,7), da rede particular.

Já as 10 piores são todas escolas públicas da rede estadual de ensino. Os colégios públicos tiveram um desempenho inferior às instituições federais e particulares, que ocupam as oitenta primeiras colocações dentre as escolas que participaram do Enem no Estado.

Mais de 80 escolas estaduais tiveram médias inferiores ao valor obtido no restante do país. A escola que teve o pior conceito do Pará no Enem, segundo o MEC, foi o colégio Magalhães Barata, com média 412,2. Em seguida, aparecem os colégios Irmã Stela Maria, com média 416,5, e a escola Marci Sebastião Nunes - Anexo I, com média de 417,6.



Das escolas estaduais avaliadas durante o Enem, apenas 14 obtiveram médias superiores à média nacional da rede pública: os colégios São Raimundo Nonato, Jornalista Rômulo Maiorana, Instituto Maria de Mattias, Instituto Bom Pastor, São Francisco Xavier, Santa Tereza D’Ávila, Diocesana São Francisco, Centro
Educacional Anchieta, Tiradentes II, Santo Agostinho, Rui Barbosa, Ulysses Guimarães, Paes de Carvalho e Pedro Amazonas Pedroso.

Foram consideradas em todo Brasil 10.076 escolas, o que corresponde a 40,56% do total de instituições. No Pará foram 181 escolas em todos os municípios.



A divulgação das notas considerou as escolas em que pelo menos 50% dos alunos concluintes do ensino médio participaram do exame em 2011 e as instituições de ensino com um mínimo de dez alunos no último ano do ensino médio. A nota corresponde à média das quatro provas objetivas do Enem (ciências da
natureza, linguagens, matemática e ciências humanas). No ranking do ano passado não foi considerada a nota da prova de redação.

Para Mercadante, o resultado não pode ser considerado como ranking das melhores escolas de ensino médio do país. “O Enem não é um ranking de avaliação entre escolas, é uma avaliação dos alunos, dos estudantes. É insuficiente como avaliação do estabelecimento escolar”, ressaltou o ministro.

(Diário do Pará)

0 comentários:

Postar um comentário