quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Quatro são presos acusados de matar vereador de São Caetano de Odivelas



Quatro homens foram presos, nesta terça-feira (29), e encaminhados para a Divisão de Homicídios da Polícia Civil. Eles são acusados de participar da morte de um vereador Kenny Saldanha Valentim, 36, de São Caetano de Odivelas, nordeste do Pará.

Os presos são o ex-policial militar do Pará, Sérgio Nascimento Barros; o cabo da PM, lotado no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), César Augusto Sousa de Araújo; o cabo da PM, lotado no Destacamento de Vigia de Nazaré, Delcídio Lisboa Ferreira, e o caseiro Jerry Adriano, que trabalha na fazenda de propriedade do suspeito de ser o mandante do crime, na zona rural do município. Sérgio e César foram reconhecidos por diversas testemunhas como os autores do assassinato.


O primeiro pilotou a moto usada no crime, enquanto que César foi apontado como o autor dos disparos. Delcídio e Jerry são suspeitos de intermediar a contratação dos pistoleiros. O homicídio foi motivado por desavenças políticas entre a vítima e o empresário Renato Lima Fialho, candidato derrotado a prefeito, nas últimas eleições municipais, em São Caetano de Odivelas. No inquérito policial, o empresário é suspeito de ser o mandante do homicídio. Na operação, foram apreendidas quatro granadas, mais de dez armas diversas – como uma metralhadora de fabricação boliviana, escopeta, fuzil e um revólver, além de munição, um carro modelo Ágile preto, usado no assassinato do vereador, e uma moto que foi usada em outro homicídio, em 23 de janeiro deste ano, no bairro do Benguí, em Belém.

O inquérito apontou que Kenny Valentim e Renato Fialho, na época da campanha política, eram aliados, mas acabaram rompendo relações por causa de um desentendimento durante a campanha. Kenny Valentim acabou sendo eleito vereador no município. A operação policial, denominada de “Odivelas”, visou dar cumprimento a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar em seis locais, situados em Belém e em São Caetano de Odivelas, nordeste do Estado. Ao todo, sete equipes com mais de 50 policiais civis, de Divisões Especializadas da Polícia Civil, com apoio de policiais civis do Grupo de Pronto-Emprego (GPE) e militares da Companhia de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar. A operação teve início pela manhã, quando as equipes saíram em deslocamento da sede da DH para o interior do Estado, enquanto outras equipes cumpriam mandados judiciais em outros pontos na capital. Sérgio Nascimento Barros é acusado de comandar um grupo de extermínio.

O ex-PM foi preso em sua casa, no Conjunto Promorar, bairro de Val-de-Cães, em Belém. Já o cabo César foi detido em via pública, e depois conduzido para a rua do Acampamento, no bairro da Pedreira, onde reside, para uma busca e apreensão no local. Ele estava de posse da moto apreendida.

O caso - O vereador Kenny Valentim foi morto a tiros, em 26 de novembro de 2012, quando a vítima estava em um bar, ao lado do vereador Nilton Zeferino Marques, de 49 anos, que foi ferido pelos disparos. Sérgio Nascimento Barros foi identificado como o autor dos disparos contra o vereador, enquanto César Augusto dirigiu o próprio carro, para levar o executor até o local do crime.

Segundo as informações levantadas nas investigações, foi César quem desceu do carro e matou a vítima. Ele foi reconhecido por várias testemunhas. César Augusto é responsável por uma equipe de seguranças de lojas que atua no bairro da Terra-Firme, em Belém, de forma clandestina, mas que tem como pano de fundo a pistolagem.

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão, uma das equipes policiais apreendeu, no apartamento do empresário Renato Fialho, situado em um prédio de luxo, na Rua João Balbi, 50 munições de calibre 22; 24 munições de calibre .380; oito cartuchos de calibre 20 e três cartuchos de calibre 28, além de um cofre, uma agenda e um coldre rajado para arma longa. Outra equipe apreendeu, na fazenda Santa Luzia, de propriedade do empresário, situada na Estrada do Pereru, na zona rural de São Caetano de Odivelas, mais armamento e munição. No local, foi preso Jerry Adriano, caseiro da fazenda. No local, situada em um terreno de grandes proporções, havia diversas lanchas. No local, além das armas e munição, foram apreendidos três pares de algemas e uma moto.

Os policiais apreenderam ainda quatro granadas na casa do cabo Delcídio Lisboa Ferreira, na sede do município. Conforme o delegado Gilvandro Furtado, diretor da DH, durante as investigações do crime, a equipe da DH identificou o envolvimento de César e Sérgio em outro homicídio. A vítima foi Carlos Nahum da Silva, que foi morto a tiros, em uma panificadora, situada na Rua da Yamada, bairro do Benguí, em Belém, por volta de 19h30, do último dia 23. O crime foi uma execução, já que a vítima era envolvida com o tráfico de drogas e em assaltos.

Fonte: ORM.(Com informações da Polícia Civil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário