quinta-feira, 28 de março de 2013

Capitão da PM move ação contra Vereador

Capitão Pedro Paulo acusa Isaac Dias de denegrir sua honra e imagem
Capitão Pedro Paulo acusa Isaac Dias de denegrir sua honra e imagemUm mês depois de ocorrer uma série de motins e fugas de detentos na Penitenciária de Itaituba, o diretor da casa penal, o capitão da Polícia Militar, Pedro Paulo de Oliveira Coelho, denuncia o vereador Isaac Rodrigues Dias (PSB), por crime de calúnia e danos morais. Inconformado com a situação, o capitão Pedro Paulo, por meio de seu advogado, Adalberto Viana da Silva, entrou com uma representação junto à presidência da Câmara Municipal de Itaituba.
Por meio da representação, o capitão Pedro Paulo diz que foi vítima de crime contra a honra praticado pelo vereador Isaac Dias, em 27 de fevereiro deste ano.
 As declarações do parlamentar, segundo o capitão PM, padecem da ausência de verdade. Para ele, o pronunciamento de Isaac Dias, na Tribuna da Câmara Municipal de Itaituba, se consolidou como uma forma de destilar todo o seu “veneno”, com a manifestação volitiva de forma compulsiva de denegrir, manchar, macular e de infamar sua imagem e sua honra, como diretor do Presídio.
De acordo com o documento expedido pelo Capitão, o pronunciamento acoimado de ofensivo a honra e a sua imagem por parte do parlamentar, foi lavrado em Ata com a seguinte dicção:
“Denunciou que a fuga do Presídio foi uma armação do capitão Pedro da PM para desestabilizar a atual direção do Presídio. Disse existir uma ‘gangue’ composta por vários políticos, que juntos disputam cargos importantes na cidade. Completou que não chamaria de ‘gangue’ porque assim estaria ofendendo os ‘gangueiros’. Disse que se tratava de uma quadrilha de bandidos de alta periculosidade. Falou, ainda, que segundo as informações, foram selecionados alguns presos para fugir e que dentre esses presos que fugiram, alguns tinham a missão de atentar contra a vida do próprio vereador Issac Dias, da vice-diretora do Presídio e de um agente prisional e teriam como o pagamento a promessa de não serem recapturados”.
Diante das declarações do vereador Issac Dias, em pronunciamento na Tribuna da Câmara Municipal, o capitão/PM Pedro Paulo destacou que foi instaurado Inquérito Policial onde o parlamentar foi indiciado por crime de calúnia.
Segundo o documento enviado à Câmara de Vereadores de Itaituba, coloca-se em evidência a quebra de decoro parlamentar por abuso das prerrogativas asseguradas a membro da Casa Legislativa, para cometer o crime de calúnia imputado ao policial.
O Capitão da Polícia Militar e diretor da Penitenciária de Itaituba, Pedro Paulo de Oliveira, por meio de representações legais na Justiça, cobra o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem, junto ao vereador Isaac Dias.
Por conta da acusação de quebra de decoro parlamentar, o vereador Isaac Dias corre o risco de perder o mandato na Câmara Municipal de Itaituba.
Câmara rejeita denúncia contra Vereador: Já era de se esperar, que a Câmara de Vereadores de Itaituba não acataria a denúncia formulada pelo Capitão PM Pedro contra o vereador do PSB, Isaac Dias, por decoro parlamentar. Na sessão de terça-feira, dia 26, foi lida a representação e na discussão a vereador Célia Martins, chamou de covarde para o vereador Isaac Dias, que denunciou, mas não apresentou provas, colocando em situação vergonhosa o Poder Legislativo. Na votação, apenas os vereadores Célia Martins, Lamax Prado Aguiar e Nicodemos Aguiar acataram a representação. Os vereadores Dirceu Birgi, Diomar Figueira, Orismar do Liberdade , Toninho Piloto, Manuel Dentista, João Cebola, Dadinho Caminhoneiro e o presidente da casa, Wesley Aguiar, que não tem direito a voto, só para compor quorum ou desempatar a votação, votaram contra a representação. O vereador Manuel Diniz, saiu antes da votação e faltaram à reunião os vereadores Maria Pretinha, que está operada em Santarém e João Paulo Master.
Por: Manoel Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário