sábado, 23 de março de 2013

Escalada da violência em Altamira, assusta a população.

Na cidade de Altamira, no Oeste do Pará, a escalada da violência movimenta órgãos de segurança pública, uma tentativa de homicídio obrigou diligencias policiais saírem pela cidade na tentativa de prender um rapaz acusado de atirar duas vezes em Francisco Pereira de Sousa de 49 anos, o autônomo chegava em casa no bairro independente 1 nesta sexta-feira (22) por volta do meio dia.


Ele foi socorrido por um vizinho e levado as pressas para o hospital regional público da transamazônica onde permanece internado em estado grave.
A filha dele que estava em casa foi até a delegacia, mesmo em estado de choque com a situação ela deu detalhes da ação do criminoso.

Ela contou que quando abriu a porta de casa, viu o pai caído na calçada, seu Francisco tinha acabado de descer do carro quando foi atingido duas vezes na cabeça, pelo chão ainda havia manchas de sangue, a polícia militar foi acionada e colheu as primeiras informações de testemunhas no local para repassar a policia civil que iniciou investigação policial em busca do acusado.
Sgtº Antonio Lopes.

“Vamos fazer todo o esforço possível para prender esse rapaz, já estamos com detalhes das características dele e temos pressa em coloca-lo atrás das grades” Disse Antonio Lopes, sargento da polícia militar em Altamira.

Do lado de fora da residência da vitima havia uma câmera de segurança, mas segundo a família o equipamento não estava ligado, seu Francisco trabalha como vendedor ambulante e também é conhecido como pescoçinho, junto aos amigos, ainda no início da tarde desta sexta-feira (22) ele passou por cirurgia no hospital regional.

Segundo o delegado Paulo Mavignier que entrou no caso, o relato da filha da vítima, leva a crer que trata-se de uma tentativa de latrocínio, quanto o criminoso mata a pessoa para subtrair pertences ou dinheiro. Já se tem algumas pistas que por enquanto serão mantidas em sigilo até o final das investigações.

VIOLÊNCIA:

Nos últimos dias o altamirense tem acompanhado pela televisão o relativo aumento na prática de crimes como assalto a mão armada e em saidinha de banco, na sexta-feira dia 15, um empresário da Buriti empreendimentos teve 18 mil reais levados por um assaltante na saído do Bradesco em plena rua 7 de Setembro. Dois comércios de pequeno porte foram assaltados por jovens armados em motocicletas, 3 foram presos. No Bairro da Brasília um mercadinho foi alvo de assaltantes por duas vezes em menos de 10 dias (dia 11-03, e 21-03).
A dona do estabelecimento já pensa em fechar as portas.

Perguntas que quase ninguém faz: 

- Onde tudo isso vai parar, já que Altamira cresce a cada dia, porém o efetivo policial ainda é o mesmo de 6 anos atrás? 

- Por que a polícia militar vigia a empresa privada na volta grande do Xingu, enquanto o povo que paga pelo serviço ao estado, está sendo alvo de assaltantes? 

- A morte já ronda a casa das pessoas em pleno meio dia, e não se tem manobras policiais a contento para coibir tudo isso?

- Será que nossa cidade, realmente faz parte do restante do Brasil, ou aqui vale a Lei do Cão, sobrevive o mais forte?

Por: Glici Lima e Felype Adms.

Nenhum comentário:

Postar um comentário