quarta-feira, 20 de março de 2013

Governo de Eliene foi muito criticado na sessão da camara

Por J.Parente - Excetuando os vereadores Dadinho Caminhoneiro e Toinho Piloto, os demais vereadores que se pronunciaram na sessão de hoje, da Câmara Municipal teceram severas críticas ao governo da prefeita Eliene Nunes.

Dadinho – Foi o primeiro a subir à tribuna. Não foi feliz em suas palavras, pois usou seu tempo para criticar as pessoas que interditam ruas em sinal de protesto, por causa das péssimas condições das mesmas.

O vereador disse que no governo passado, de Valmir Climaco, a 12a Rua da Floresta está relacionada para receber pavimentação no trecho que ainda não tinha. Como os moradores fecharam a via, a administração cancelou os trabalhos previstos. Se os moradores interditarem, aí mesmo é que a Prefeitura não vai fazer trabalho nenhum.

Ele também criticou os secretários que deixam de atender pedidos dos vereadores, mas, correm para resolver problemas, quando as solicitações são feitas por presidentes de comunidades. Ele disse que isso não pode continuar.

Iamax – Fez críticas ao secretário de administração, Pastor Erisvan, que segundo o vereador, está travando a administração. Ele só sabe dizer não. Sua paciência com o governo está acabando, disse o vereador. Já deu o tempo necessário para que o governo se ajustasse, mas não funcionou até agora.

Iamax afirmou que falta comunicação entre os poderes legislativo e executivo.

Em aparte, o vereador Cebola disse que nenhum vereador está feliz com o governo municipal, porque estão sendo desrespeitados pela prefeita. “Não estamos valendo nada”, disse ele.

Diniz – Discordou de Dadinho, afirmando que a pressão popular é um instrumento legítimo, que deve ser utilizado quando não há respostas do poder público.

“Ninguém quer fechar ruas. O que se quer é que as demandas sejam atendidas. Nenhum de nós está satisfeito com essa situação. Tem gente no governo que ignora o legislativo”, disse ele.

Célia – Voltou a falar sobre a necessidade da instalação de uma agência dos Correios em Miritituba, pois nem mesmo os carteiros vão até o distrito entregar correspondências e encomendas, por causa da desorganização dos números das casas.

Célia foi outra que disse a Dadinho, que é importante que também os presidentes de comunidades cobrem da Prefeitura. Cada um deve fazer o seu trabalho, os vereadores e os presidentes.

João Paulo – Falou que estava aliviado ao ver que os vereadores estavam acordando para os problemas do município, pois não dá para ficar jogando todas as responsabilidades nas costas do governo federal ou do governo municipal passado. Ele lembrou que o governo do Estado tem algumas obras não concluídas, estando em débito com Itaituba.

Toinho Piloto – Do mesmo partido da prefeita Eliene Nunes, o PSD, o vereador Toinho Piloto falou sobre a falta de medicamentos, tanto no Hospital Municipal, quanto nos postos de saúde. Disse que conversou com a prefeita sobre o assunto, recebendo dela a informação de que já tinha sido feita a licitação, mas, que houve atraso na entrega.

Toinho também concordou que a população deve se manifestar quando não estiver satisfeita com o governo, seja ele quem for.

Manuel Dentista – Manifestou sua satisfação com a decisão monocrática da ministra Luciana Lóssio, do TSE, que arquivou o processo de Peninha, pois no caso do ex-vereador ganhasse a causa, seria ele, Manuel, quem sobraria.

Dirceu Biolchi – Disse que Moraes Almeida tem um vereador, que é ele, e um subprefeito que não tem autonomia para resolver nada. De quebra, o subprefeito não tem acesso à prefeita, e quando fala com secretários, esses não atendem aos pedidos.

Falou, que como empresário tem seus assessores que fazem a empresa funcionar, embora seja ele o cabeça de tudo. A mesma coisa deveria acontecer com a prefeita. Ele também acha que a máquina não está funcionando como deveria. Ele disse que a secretária de educação ficou de enviar um relatório para a secretaria de Estado de Educação, mas, até agora isso não aconteceu.
Nicodemos -  O vereador Nicodemos Aguiar quase não usa a tribuna. Hoje, porém, resolveu unir-se ao coro das reclamações contra o governo da prefeita Eliene. Disse que não está satisfeito com o que está acontecendo no município, considerando que o governo não está começando bem. Ele falou que está atento a tudo, e arrematou lembrando que o povo presta atenção a tudo, que acontece e cobra providências dos vereadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário