Audiência discute regularização de garimpos no Tapajós

O secretário de Estado de meio Ambiente (Sema), José Alberto Colares, reuniu-se nesta quinta-feira, 2, no município de Itaituba, região do Tapajós, com representantes do setor mineral para discutir o Decreto 174, assinado pelo Governador Simão Jatene, em abril, que proibiu a utilização de dragas e pás carregadeiras no leito do rio Tapajós.

Além da prefeita de Itaituba, Eliene Nunes, também participaram da reunião o secretário de Planejamento do município, Dirceu Frederico; o presidente da Câmara de Vereadores, Wescley Tomaz; representantes da Cooperativa Mista de Desenvolvimento do Cripurizão (Comidec), da Cooperativa de Ouro (Coopouro) e da Cooperativa dos Garimpeiros da Amazônia (Coogam).


O decreto 174, que visa à regularização da atividade garimpeira no rio Tapajós, motivou uma audiência pública solicitada pela classe garimpeira, que pretende debater a legalização da atividade, responsável por 80% da economia da região. “Estamos fazendo um pacto de organização. Um pacto em que o garimpeiro possa organizar sua lavra dentro da lei”, afirmou o presidente do Conselho Nacional dos Garimpeiros, José Alves.

Segundo Alves, as dragas chegam a gerar R$ 45 milhões por ano e a consumir R$ 33 milhões em litros de diesel, mas o lucro não fica em Itaituba. “O dinheiro do ouro gira, mas pouquíssimo fica”, lamentou.

O decreto foi publicado depois de um sobrevoo pela região realizado pelo secretário de Meio Ambiente do Pará, Alberto Colares, em fevereiro deste ano. As imagens revelaram um severo impacto ambiental no leito do rio Tapajós. Para a prefeita, a oportunidade é histórica. “Este momento é ímpar, pois é a primeira vez que o Estado se propõe a conversar com o garimpeiro”, disse.

A audiência pública para discutir o decreto 174 ocorre nesta sexta-feira, 3, nas dependências do Clube Atlético Cearense, às 14h. Existe a previsão de que compareçam aproximadamente cinco mil pessoas, entre garimpeiros de Santarém, Jacareacanga, Trairão, Aveiro, Novo Progresso, Rurópolis e até do Mato Grosso, que confirmaram presença.

Fonte: Agência Pará

0 comentários:

Postar um comentário