Lideranças Mundurukus voltam a ocupar sítio Belo Monte em Vitória do Xingu.

Foto: Felype Adms.
ALTAMIRA - Durante a madrugada desta segunda (27), cerca de 140 índios Mundurukus, entre guerreiros, crianças e mulheres, adentraram em Canteiros de Obras da Usina em construção na região da Volta Grande do Xingu, desde as 4h20min ônibus desembarcaram os indígenas no local, as lideranças levaram água e comida para o local e anunciam que não estão entrando na área para sair logo.


A COIAB - Confederação Indígena da Amazônica Brasileira, representada pela presidente Sônia Guajajara afirma que não vão mais aceitar retaliações por parte da Força Nacional que por força de decreto, tem base dentro dos canteiros do Sítio Belo Monte que fica às margens da BR 230 - Transamazônica.

Foto: 
Policiais Rodoviários Federais de Altamira acompanham a manifestação em Belo Monte, os trabalhos no local foram parcialmente suspensos, mantidos apenas os serviços essenciais, os índios bloquearam a entrada no sítio, eles estão garantindo a livre cobertura da imprensa regional.

Segundo as lideranças, eles não deixarão o local, até que um representante do Governo Federal com poder de decisão esteja no canteiro de Obras para conversar com os índios, além da paralisação de Belo Monte as lideranças Mundurukus querem também o fim dos estudos em Teles Pires e na Região de Jacareacanga no Tapajós.

"Queremos o fim das barragens nos rios do Pará, elas só prejudicam nossas vidas e não são legais juridicamente" Disse ao blog Altamira Hoje, Aldenir Munduruku.

A empresa Norte Energia acompanha o caso desde a madrugada e está apurando todas as informações e situação no Sítio Belo Monte. No início da tarde ainda desta segunda-feira divulgou a seguinte nota:

A Norte Energia, empresa responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, informa que houve uma invasão no Sítio Belo Monte, na madrugada desta segunda-feira (27/05), por cerca de 140 indígenas da etnia Munduruku, oriundos da região do Tapajós, distante cerca de 800 km do Sítio Belo Monte.

A Norte Energia informa também que vai utilizar todos os recursos legais, fazendo uso do direito de reintegração de posse concedido pela Justiça Federal, para retomar a sua área dando continuidade ao trabalho das obras do sítio Belo Monte e segurança de todas as trabalhadoras e trabalhadores do sítio Belo Monte.

A empresa reafirma que continua em vigor a liminar de reintegração de posse deferida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região em 08/05/2013, de maneira que os invasores estão descumprindo uma ordem judicial, razão pela qual estão passíveis de serem responsabilizados civil e criminalmente pela nova invasão.


Por: Felype Adms.

0 comentários:

Postar um comentário