Médico sofre atentado dentro do Hospital Regional

Atentado no hospital
Servidores e pacientes passaram por momentos de pânico e terror na manhã de quinta-feira, 09, no Hospital Regional do Baixo Amazonas do Pará (HRBA), em Santarém. O agricultor Elionaldo dos Santos Silva, de 31 anos, morador da Comunidade de Vicinal do Sonrizal, no município de Rurópolis, entrou por volta de 10h20, nas dependências do HRBA e, após chegar ao consultório do médico Edson Ferreira Filho, desferiu seis tiros de revólver calibre 38, no profissional de saúde.

Elionado dos Santos Silva
Elionado dos Santos Silva
Durante a ação do franco atirador, o médico neuropsiquiatra Edson Ferreira Filho foi atingido com cinco tiros, entre os quais, dois atingiram os ombros esquerdo e direito. Outro pegou de raspão em um dos braços. Um deles atingiu o pulmão. O quinto tiro acertou o peito, próximo o coração.
Arma usada no crime
Arma usada no crime
O comandante do grupo Tático Operacional da Polícia Militar (GTO), capitão Wilton Chaves, conta que havia uma viatura próxima ao Hospital Regional quando foi realizada uma ligação para o serviço 190, do Núcleo Integrado de Operações (NIOP). O comandante reforça que quando a Polícia chegou ao local, o acusado havia acabado de efetuar os disparos.
Dr. Édson Filho - Dir. Clínico HRBA
Dr. Édson Filho – Dir. Clínico HRBA
“Fizemos a prisão dele. Pegamos sua documentação e o apresentamos na Seccional de Polícia Civil. Aparentemente, ele apresenta distúrbios mentais. Muitas pessoas que estavam dentro do Hospital Regional entraram em momento de pânico por conta dos disparos da arma de fogo, mas o Tático conseguiu normalizar a situação”, garante o comandante.
Após chegar ao local, a Polícia Militar prendeu em flagrante Elionaldo Silva. Ele foi conduzido para a 16ª Seccional da Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio.
Em depoimento, Elionaldo disse que sofre de problemas e, que há cerca de 10 anos conhece o médico Edson Filho, o qual teria prometido que lhe curaria da doença. Como a cura não veio, Elionaldo afirma que programou o crime e veio de Rurópolis especialmente para assassinar o médio. Ele afirmou que pediu permissão a Deus para matar o médico Edson Ferreira.
“O médico prometeu que eu ia ficar bom. Eu o conheço há mais de 10 anos e já passei um período fazendo tratamento com o profissional. Ele prometeu que com seis meses eu ficaria curado. Eu programei todo o crime. Eu me sinto como se fosse Deus e descarreguei as seis balas do revólver no médico”, afirma o acusado, confessando que o roubou a arma de outra pessoa antes de vir a Santarém com o intuito de assassinar o médico.
“A arma eu roubei de um cara lá em Rurópolis, antes de vir pra cá. Eu já fui preso várias vezes, mas nunca tinha atirado em ninguém”, confessou Elionaldo Silva.
Para explicar a situação, a direção do HRBA promoveu uma entrevista coletiva, na tarde de ontem, dentro da instituição. O titular da Superintendência de Polícia Civil do Baixo e Médio Amazonas, delegado Gilberto Aguiar, participou da coletiva. Ele destacou os procedimentos que serão tomados pela Polícia Civil em relação ao autor dos disparos.
Os vereadores Paulo Gasolina (DEM), Gerlande Castro (PSD), Ronan Liberal Júnior (PMDB) e Júnior Tapajos (PMDB), acompanharam entrevista coletiva sobre o atentado contra o Dr. Edson Filho, no Hospital Regional de Santarém.
Elionaldo
Elionaldo
Na momento em que Elionaldo entrou no consultório, Dr. Edson Filho estava atendendo uma paciente, que ficou com os nervos à flor da pele e teve que ser atendida por outros médicos. Funcionários e pacientes que se encontravam nas dependências do Hospital Regional entraram em pânico, quando ouviram os disparos. Muitas pessoas saíram correndo para o lado de fora do Hospital, outras se esconderam dentro de outras salas, muita gritaria. O caos foi total.
Elionaldo pediu permissão a Deus para matar médico
Elionaldo pediu permissão a Deus para matar médico
PROCEDIMENTOS: O diretor da 16ª Seccional da Polícia Civil, delegado Nelson Silva, argumenta que Elionaldo entrou no Hospital Regional e efetuou os disparos no médico de forma programada. “A arma foi apreendida e está aqui. O acusado foi autuado em flagrante e vai ser enquadrado por tentativa de homicídio”, disse o Delegado.
Já o delegado Domingos Djalma, que preside o inquérito, reforça que a Polícia Civil apurou o crime e descobriu que o acusado veio de Rurópolis especialmente para matar o médico. O Delegado comenta que a Polícia não sabe ainda como Elionaldo conseguiu furar a segurança, entrar no Hospital e atirar no médico.
A vítima é filho do casal, também de médicos, Dr. Edson Ferreira e Dra Iara Dantas, que se encontram no exterior em viagem de férias. Ele tem mais dois irmãos, que também são médicos, Dr. Eron e Dr. Eros Ferreira.
Até o fechamento desta edição a situação do médico Edson Ferreira Filho era estável.

Fonte : RG 15/ O Impacto

0 comentários:

Postar um comentário