terça-feira, 25 de junho de 2013

Vergonha – Rodovia do Estado sendo construída por empresário entre Itaituba e Jurití

Rodovia Estadual PA-192
Rodovia Estadual PA-192
A Rodovia Estadual PA-192, denominada, através do Projeto de Lei Estadual nº 004/2013, de iniciativa da deputada estadual do PMDB, Josefina Aleluia de Aquino Carmo, só existe um ramal, uma vez que até hoje o Governo do Estado nunca se interessou em construir como uma estrada padrão. Esta Rodovia Estadual liga o município de Itaituba, na margem esquerda do rio Tapajós, com o município de Juruti, na margem direita do rio Amazonas, com uma extensão de aproximadamente 220 quilômetros, passando dentro do município de Aveiro.

Em alguns trechos da Rodovia o tráfego de veículos é perigoso
Em alguns trechos da Rodovia o tráfego de veículos é perigoso
A iniciativa da deputada Josefina Carmo é para que esta estrada possa integrar os municípios do Norte do Pará com o vizinho Estado do Amazonas, facilitando o escoamento da produção dos municípios paraenses para o Amazonas, como farinha, banana, milho, mamão, tomate, limão, cimento e outros produtos. Esta Rodovia já existe, porém, é um ramal, onde motociclistas e jipes traçados já fizeram por diversas vezes ralli. Falta o Governo do Estado abraçar esta causa para construir. Entretanto, dos 220 quilômetros desta Rodovia, 100 quilômetros estão sendo construídos pelo empresário Sato,diretor-presidente da Amazônia Florestal, que devido ter a concessão do Estado para explorar madeira em uma área dentro da Gleba Mamurú, entre os municípios de Itaituba e Aveiro, foi obrigado a construir este trecho, quase a metade da Rodovia Estadual, com recursos próprios, para poder escoar sua produção de madeira, já que seu projeto de manejo fica nas margens desta estrada, à 100 quilômetros da cidade de Itaituba.
Pontes estão sendo construídas na Rodovia Estadual PA-192
Pontes estão sendo construídas na Rodovia Estadual PA-192
Todavia, o trabalho que o empresário Sato está fazendo vai beneficiar centenas de famílias que residem em comunidades situadas nas margens desta estrada, como Chega Fungando, Bagaço Grosso, São Jorge, São Benedito, Castanho, e até Barreiras, além de famílias de agricultores que residem ao longo da estrada e que há anos sofrem por falta de uma estrada trafegável. O empresário está construindo uma estrada com aproximadamente 12 metros de largura, toda piçarrada. Já construiu 19 pontes em madeira, inclusive algumas com mais de 20 metros de comprimento e no seu orçamento a obra vai custar em torno de R$ 3.500.000,00.
O empresário Sato pretende concluir a obra até Julho e espera ter ajuda do Governo do Estado, pelo menos com combustível, já que os 100 quilômetros que estão sendo construídos servirão para interligar Itaituba com Juruti, através desta PA 192, faltando ao Governo do Estado ou as prefeituras de Itaituba e Juruti construírem os outros 120 quilômetros.
Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário