sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Ibama embarga fazenda do prefeito de Novo Progresso

Osvaldo Romanholi
Osvaldo RomanholiOs agentes Ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Novo Progresso,  embargaram nesta semana aproximadamente 700 hectares de áreas desmatadas ilegalmente, o equivalente a 700 campos de futebol do Prefeito de Novo Progresso, o madeireiro  Osvaldo Romanholi (PR).
A área está localizada no KM 1.065,5, da rodovia Cuiabá/Santarém, distante 21 quilômetros da cidade de Novo Progresso, e a multa pode chegar ao montante de  mais de R$ 3,5 milhões.

O imóvel está declarado  na Receita Federal sob o nº: 6343524-1 e foi adquirida pelo proprietário que hoje é prefeito de Novo Progresso, senhor Osvaldo Romanholi em 2003.
Segundo o Ibama, o crime ocorreu em meados de 2009, onde foram desmatados sem autorização do órgão ambiental aproximadamente 300 alqueires de mata virgem naquela localidade, e só agora foi possível localizar e punir o infrator. A pastagem estava arrendado para terceiros.
Em 2010, o atual prefeito de Novo Progresso, Osvaldo Romanholi, desmatou próximo de  1.126 quilômetros quadrados de floresta, sendo que este desmate  contribuiu para elevar o índice que elevou (na época) ao aumento de 20% em relação a 2009, de acordo com os dados  do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) para a região.
Há grandes possibilidades de o desmatamento estar ligado com a exploração ilegal de madeira.
Já sua filha Grasieli Gomes Romanholi  foi localizada após inúmeras tentativas sem sucesso. A área estava no sistema do IBAMA como sem dono e só foi possível após o atual proprietário apresentar o contrato de compra e venda, aonde a filha do prefeito, Grasieli Romanholi aparece como vendedora de uma área de terra da União com desmatamento em 2011, o imóvel denominado “Fazenda Gransline”, localizado no ramal Diamantino, de onde foi retirada a madeira ilegalmente, desmatado para formação de pasto e vendida posteriormente. Grasieli já foi notificada e vai ser multada, sendo que a área já estava embargada.
A operação do Ibama está atuando  principalmente no município de Novo Progresso, onde concentra-se um índice elevado de desmatamento abrangendo os municípios de Altamira, Itaituba e Novo Progresso. A Operação “Hiléia Pátria” foi deflagrada no começo de dezembro de 2012, em conjunto com o Exército, Força Nacional, Icmbio e Ibama.
Segundo o Ibama, a operação  não tem prazo para terminar. Novas propriedades serão vistoriadas e poderá haver mais gado aprendido no Município. A duração da operação dependerá da disposição dos infratores, de retirar os rebanhos das demais áreas desmatadas ilegalmente e cujos embargos não estão sendo respeitados na região.
Atualmente, o cadastro de áreas embargadas do Ibama registra centenas de propriedades embargadas na região. Com informações de Adécio Piran.
Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário