Vereador denuncia esquema de corrupção na comtri de Itaituba

Vereador Isaac Dias (PSB)
Vereador Isaac Dias (PSB)Na sessão ordinária de terça-feira, dia 27, o ex-líder de governo, vereador Isaac Dias (PSB), usando seus dez minutos de Tribuna, fez contundentes denúncias contra a Coordenadoria Municipal de Trânsito de Itaituba (COMTRI) que tem à frente o advogado Davi Salomão.
Exibindo calhamaço de documentos o Vereador, entre outras denúncias, disse que há um verdadeiro balcão de rachachá no órgão no que se refere às taxas relativas ao recolhimento de motos nas ruas, que pagam a uma empresa local cerca de cento e vinte reais por cada moto arrastadas sem que esse dinheiro entre para os cofres da Prefeitura.

Issac Dias disse que quando era líder de governo já havia alertado a prefeita Eliene Nunes sobre a corrupção que corre desenfreada dentro do órgão, afirmando que ela sabe de tudo e precisa apurar as denúncias sob pena de também ser conivente na situação. O Vereador denunciou também o que ele considera arbitrária a atuação de um Agente de Trânsito que estaria tirando proveito por ser parente da Prefeita e estaria agindo com prepotência, quando recolheu nove motos que estavam na calçada do Banco do Brasil, alertando que há uma liminar da Justiça que proíbe que a COMTRI faça esse tipo de procedimento.
Isaac Dias, que agora está fazendo ferrenha oposição à Prefeita, disse que o atual diretor da Comtri é conivente com tudo que vem ocorrendo naquele órgão, inclusive o Vereador também citou o que ele considera uma imoralidade a colocação de placas de sinalização de ruas e placas de trânsito com nomes de empresas patrocinadoras no mesmo suporte, o que causa problemas aos pedestres e condutores de veículos, inclusive cita dois acidentes que ocorreram próximo ao Aroucha em função disso. Isaac disse, ainda, que a Comtri está a serviço de donos de empresas de guincho, sendo, portanto, uma vergonha o que vem ocorrendo, acusando sem qualquer cerimônia existir ali uma verdadeira máfia comandada pelo atual diretor do órgão.
O que Isaac Dias condena é a forma pouco transparente já que se trata de um órgão público e isso teria que ser prestado contas, entendendo que o Município teria que custear os trabalhos sem depender de propagandas tendo em vista que considera ilegal a ação da Comtri que não teria respaldo jurídico para realizar os serviços com recursos das propagandas. E se entrou dinheiro que seja feita a devida prestação de contas disso, já que a Comtri virou uma fábrica de dinheiro, um verdadeiro antro de ilicitude e corrupção. Sobre a relação que ele chama de promíscua entre a Comtri e a empresa que presta serviços arrastando veículos das ruas, Isaac Dias disse que dos cento e vinte reais cobrados dos donos dos veículos não entra nada para a Prefeitura, o que torna muito estranha essa parceria.
Justificando sua ausência em um café da manhã promovido para os vereadores, Isaac Dias disse que não foi porque não quis, pois não iria participar de algo que ele considera apenas uma farsa, uma maneira de enganar os vereadores, criando uma situação de normalidade que não existe, apenas para fazer mídia.
Finalizando seu pronunciamento venenoso, Isaac Dias disse que tem provas robustas e consistentes e que vai acionar o Ministério Público Estadual pedindo providências para que tudo seja devidamente apurado, inclusive que tem gravações onde pessoas incriminam a Comtri, que no governo passado também se envolveu em escândalo de corrupção, quando o então diretor Aguiarzinho foi pego com a boca na botija em uma ligação comprometedora onde falava com o dono de uma empresa que trabalha rebocando carros nas ruas, acusado de estar pegando propinas, em denúncia que sobrou para Aguiarzinho, que por força da lei foi afastado do cargo. A denúncia de Isaac Dias tem o mesmo componente e promete ruidosos capítulos daqui pra frente.
Fonte: RG 15/O Impacto

0 comentários:

Postar um comentário