compartilhe twitter Facebook Live Google Bookmarks Del.icio.us

OAB investiga agressão em presídio do PA- Representantes da Corregedoria do Sistema Penal, da Polícia Militar e da Ouvidoria da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PA) estiveram em Itaituba, sudoeste do estado, nesta quinta-feira (28), para acompanhar as investigações e denúncias de agressão dentro do presídio do município.

Um grupo de 30 presos foi ouvido pela Comissão de Direitos Humanos da OAB-PA. A Câmara Municipal de Itaituba também aprovou a instalação de uma CPI para investigar se os policiais agiram com violência na revista dos presos.
 Chega hoje a Itaituba, a comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, composta pelos deputados estaduais Carlos Bordalo (PT), Edimilson Rodrigues (PSOL) e Ana Cunha PSDB.
  O objetivo é ouvir a comunidade a respeito da denúncia de tortura praticada por policiais militares no final da semana que passou, na Cadeia Pública de Itaituba, onde presos foram espancados e expostos a outros atos de violência.
  Virá, também, o deputado Nélio Aguiar, que foi o autor do pedido.
Por Jr. Ribeiro- Na seção de quarta feira, 27, da câmara municipal de Itaituba no oeste do estado, o Vereador Isaac Dias do (PSB) fez gravíssimas acusações contra um oficial da Policia Militar de Itaituba lotado no 15º BPM.

Ao usar a tribuna da Câmara Municipal, o vereador Isaac Dias, disse que, a fuga ocorrida no Centro de Recuperação de Itaituba na madrugada de sexta feira, 23, foi planejada e acusou o Capitão Pedro da Policia Militar lotado no 15ª BPM de ser o mentor da fuga. Segundo o vereador com a intenção de ser novo diretor da Casa Penal, o militar teria planejado a fuga dos presos para desestabilizar a direção do centro, como isso ter seu nome citado para o comando da casa. Isaac, disse ainda que, alguns fugitivos não seriam recapturados, mas em contra partida eles teriam que tirar a vida de um agente prisional, da vice-diretora da casa penal e por ultimo o próprio vereador, que relatou ter recebido a informações de aluguem ligado a segurança publica do município.