Um empresário foi preso nesta quarta-feira (20) em Rurópolis, no sudoeste do estado, acusado de extração ilegal de madeira. Ele é dono de duas empresas no município. Foram apreendidos computadores do empresário, para inspeção. 
Segundo a Polícia Federal, as duas empresas atuavam dentro da Floresta Nacional (Flona) de Trairão e a madeira era vendida sem documentos nas cidades da região.
A detenção do empresário foi realizada a partir do cumprimentado de mando de prisão. Foram cumpridos também outros 14 mandados de busca e apreensão na cidade.
O empresário foi levado para a sede da PF em Santarém.
do G1

Policiais civis entram em greve dia 26 (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)
(Foto: Marco Santos/Diário do Pará)

Policias civis do Estado entram em greve a partir de terça-feira (26). A decisão foi tomada em assembleia geral da categoria, realizada na noite de ontem, na Associação dos Policiais Militares da Reserva Remunerada do Pará (Aspomire). Convocada pelo Sindicato dos Policias Civis do Pará (Sindpol), a assembleia reuniu pouco mais de 80 policiais que deliberaram pela greve. “A assembleia é soberana”, defende o presidente do Sindpol, Rubens Teixeira.
Os policiais civis pedem progressão por escalonamento, que garante 5% de aumento ao servidor a cada promoção; incorporação do abono salarial de R$ 540; vinculação de 65% em relação aos delegados, conforme prevê o artigo 64 da Lei nº 22, que rege o policial civil de última classe; isonomia de nível médio e superior; melhorias das instalações; alojamentos e banheiros femininos, além de melhores condições de trabalho.