Ex-Padre preso por pedofilia em Altamira é encontrado morto em Belém

Ex-padre Paulo Machado de Oliveira, de 55 anos
Ex-padre Paulo Machado de Oliveira, de 55 anos
O corpo do professor e ex-padre Paulo Machado de Oliveira, de 55 anos, foi encontrado dentro de uma caixa lacrada no kitnet em que morava, localizado na avenida Lomas Valentinas, com a avenida Pedro Miranda, bairro da Pedreira, em Belém.
Peritos do Instituto Médico Legal (IML) estiveram no local para averiguar as condições da morte. Além da caixa lacrada com o corpo, havia sangue espalhado por todo o kitnet e o mau cheiro tomava conta do local.
O professor morava sozinho e não era visto há quatro dias pelos vizinhos. De acordo com informações apuradas no local, a vítima era homossexual e, há vários dias, era visitado por um rapaz não identificado, que foi a última pessoa vista saindo do local em que o corpo foi achado.



Afastado das funções de padre, a vítima respondia a um processo por abuso sexual contra crianças e adolescentes. Em 2012, ele foi flagrado em um ato sexual com um adolescente dentro de um carro, no município de Altamira (veja matéria abaixo).
O crime será investigado pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.
PADRE É PRESO ACUSADO DE PEDOFILIA EM ALTAMIRA
Local onde o ex-Padre foi encontrado estava cheio de sangue
Local onde o ex-Padre foi encontrado estava cheio de sangue
Um padre foi preso no final da noite de ontem (26), em Altamira sudoeste do Pará, o religioso foi flagrado abusando sexualmente de um adolescente de 16 anos.
A Polícia Militar fazia ronda pelas imediações do bairro Liberdade, quando na altura do Lixão avistou um veículo (perua) próximo do local, ao chegar verificaram que era o religioso que se identificou por padre Paulo Machado.
O padre recebeu voz de prisão e foi encaminhado juntamente com o menor para a superintendência de polícia civil de Altamira para os procedimentos cabíveis.
Em depoimento o menor informou à polícia que esta seria a segunda vez que o padre abusava dele. A polícia agora investiga outros possíveis estupros cometidos pelo pároco. Após depor, ele foi encaminhado para a carceragem da penitenciária de Altamira, onde aguardará julgamento por abuso sexual e atentado violento ao pudor.
O padre Paulo Machado faz parte da Prelazia do Xingu, onde atuava no setor administrativo da igreja e semanalmente (quinta-feira) realizava celebrações em bairros da periferia da cidade, conhecido como encontro de vizinhos, o pároco também é irmão do deputado federal Sibá Machado, do PT do Acre.
EM RESPOSTA, A PRELAZIA DO XINGU INFORMOU EM NOTA QUE JÁ TOMOU CONHECIMENTO DOS FATOS OCORRIDOS, E AGUARDA O FINAL DAS INVESTIGAÇÕES PARA TOMAR POSTERIORES PROVIDENCIAS.
Fonte: TV Cidade e Felype Adms

0 comentários:

Postar um comentário