Morte de advogada: Entidades fazem protesto nas ruas da cidade

 O local do crime foi bastante visitado durante os últimos dias por pessoas interessadas em obter informações ou fazer homenagens. A Procuradora do município era popular entre os colegas advogados e aparentemente não possuía desafetos. A não ser com ex marido Altair do Santos, que também é advogado.  Amigos do casal relatam ele havia feito ameaças a vitimas por causa da separação que aconteceu no ano passado.       
   As imagens do circuito interno de algumas empresas do centro comercial de Itaituba é o maior trunfo da policia para tentar localizar o assassino que matou a facadas a advogada Leda Marta, de 40 anos, a filha dela de apenas 10 anos e a funcionária da loja Taynara Cristina. O provável assassino usa camisa longa, boné e uma sacola na mão. Ele é magro e tem um leve problema em uma das pernas. As imagens deixam claro que o autor do crime não Altair dos Santos, ex marido da advogada, aprontado como possível suspeito. O ex militar e também advogado foi ouvido na madrugada de domingo e liberado por falta de provas.  

 A policia também já ouviu o depoimento do namorado de Tainara, que apresentou halibes que o colocam fora da cena do crime. Os investigadores também localizaram o boné utilizado pelo suspeito e a provável faca do crime, que estava em uma lixeira a poucos metros do local das mortes.  A OAB acompanha de perto as investigações e está cobrando celeridade nas investigações. O presidente da ordem no estado esteve em Itaituba e pediu empenho das autoridades para capturar os responsáveis pelo bárbaro crime.
 A policia já recebeu reforço para investigar o crime. Uma equipe do núcleo de apoio a investigação está na cidade em busca de pistas que possam levar até o executor da vitimas. Três delegados foram destacados para a operação. Segundo o superintendente da policia na região a investigação avançou, porém a coleta de provas nesta fase do inquérito ainda é fundamental.
 O crime que ceifou a vida de duas mulheres e uma criança ainda é o principal assunto no município e ganhou grande repercussão. Apesar de possuir as imagens do provável assassino a policia inda não identificou o autor. Entidades organizadas cobram celeridade nas investigações e organizaram na tarde desta segunda feira um grande ato publico contra a violência.

       
  


0 comentários:

Postar um comentário