segunda-feira, 31 de março de 2014

Bando libera os sete reféns e segue fuga a pé pela mata, em Uruará


Re
As sete pessoas amntidas reféns foram liberados pelos assaltantes que fugiram em dois carros após invadir a agência do Banco do Brasil de Uruará no sudoeste do estado, por volta de 10 horas desta segunda-feira (31). O grupo foi liberado neste tarde pelos bandidos no Travessão do quilômetro 175 Norte. Uma caminhonete usada na fuga foi incendiada e um segundo carro, que seria de um cliente do banco, foi abandonado na via. De acordo com a polícia, o grupo de criminosos fugiu a pé pela mata.
Segundo o comandante regional da Polícia Militar, Paulo Garcia, mais de cinquenta homens da polícia atuam na captura dos assaltantes, e fazem cerco na área. "Não sabemos se tem alguém dando apoio na mata, porque não vimos marca de moto, nem nada. Acreditamos que eles estejam fugindo a pé", afirmou. De acordo o policial, os reféns afirmaram que o grupo de assaltantes era composto por sete homens.

uruará assalto (Foto: Glaydson Castro/ TV Liberal)Mais de 50 policiais fazem cerca aos assaltantes em mata. (Foto: Márcio Abude/ PM)
A agência bancária foi invadida pelo grupo armado com metralhadoras e escopetas. Eles quebraram os vidros do banco e renderam funcionários e clientes. Em seguida, os assaltantes entraram no cofre da agência e levaram todo o dinheiro.
Na saída, eles chegaram a fazer uma corrente humana na frente da agência. Segundo a Polícia Civil, houve tiroteio no banco, e um homem de 40 anos foi atingido no braço. Sete pessoas foram levadas como reféns, em duas caminhonetes.
caminhonete incendiada uruará banco do brasil (Foto: Glaydson Castro/ TV Liberal)Caminhonete foi incendiada após liberação de 4
reféns. (Foto: Márcio Abude/ PM)
As polícias civil e militar de Altamira, Placas, Rurópolis, Santarém tentam capturas os criminosos. Até o momento, nenhum suspeito foi preso ou identificado.
O Banco do Brasil informou que a agência deve ficar fechada, por motivo de segurança, por tempo indeterminado até que os danos ao prédio sejam reparados.
Em fevereiro de 2013, a mesma agência foi assaltada. Dez homens armados de fuzil emetralhadoras utilizando o mesmo método - também quebraram os vidros e renderam os clientes e funcionários,entraram no cofre do banco - levaram todo o dinheiro da agência que seria para pagar os funcionários públicos municipais. As aulas ficaram suspensas durante duas semanas.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário