segunda-feira, 17 de março de 2014

Itaituba: Nível do Tapajós ultrapassa os 10 metros e deixa mais de 2 mil afetados

Trav. J. Chermonte
 Ainda é mês de março e águas do Tapajós avançam pela cidade causando sérios prejuízos a população, especialmente aqueles que moram as margens do rio e nas áreas baixas de Itaituba. A cada dia que passa a apreensão aumenta para quem mora em locais de risco. Nas áreas baixas da cidade ou próximas ao rio tapajós centenas de pessoas estão ameaçadas pelo avanço da água. Muitas já deixaram suas casas, outras insistem em permanecer convivendo com o perigo. A subida repentina do rio pegou muita gente de
Vila Caçula
surpresa e as famílias estão pedindo auxilio a defesa civil para retirar seus pertences. O município esta buscando mecanismos para prestar socorro a quem precisa.
São varias ruas alagadas. A situação mais precária está no bairro vila caçula, mas a inundação atingiu também a cidade baixa, as travessas 15 de agosto, nova de Santana, são José e outras ruas da cidade. A maioria dos prejudicados decidiu ir para casa de amigos ou parentes, e quem não tem este recurso foi para abrigos improvisados pela defesa civil como o
Beira Rio 
Rotary clube. Outra situação preocupante é isolamento de alguns bairros. O lago bom jardim transbordou, o asfalto está se deteriorando, os carros passam com dificuldades e os moradores temem o isolamento. Na rodovia a situação não é diferente, no km 58 a água do rio ultrapassou a ponte, e a travessia de veículos está comprometida. A defesa civil diz acredita que as próximas chuvas a situação ser agravada por isso esta trabalhando em parceria com outros órgãos e instituição afim socorrer os prejudicados.


Cidade Baixa
 A cheia do tapajós este ano pode ser considerada a maior de todos os tempos. O nível do rio já ultrapassou a marca dos 10 metros, de acordo com dados da defesa civil estadual. Isso significa que o rio está mais de 2 metros acima do nível de alerta. No mesmo período do ano passado o registro aponta que o rio estava com 8,40, bem abaixo da atual marca que já um recorde para o mês de março. De acordo com dados da defesa civil 2080 pessoas foram afetadas pela cheia do Tapajós, 53 estão desalojadas e 5 desabrigadas. Este numero
pode aumentar ainda mais já que grande parte das pessoas que permanecem nas áreas de risco terão que deixar suas casas a medida que nível do rio aumente.
feira da beira
 Os registros apontam que até agora esta é a maior cheia do rio tapajós. No ano de 1975 o rio Tapajós chegou a marca máxima de 11,50cm,  em 2006 uma nova cheia alcançou o nível de 11 metros. A  previsão é que ate abril deste ano o rio avance mais 2 metros, chegando a inédita marca dos 12 metros. Previsões que deixam a defesa civil em alerta. O município ainda está em estado de alerta. A prefeita alegou que ainda não decretou emergência ou calamidade devido questões técnicas que devem ser cumpridas. O chefe da defesa civil municipal alega que todos os esforços estão sendo feitos para ajudar quem precisa.
Miritituba 


Nenhum comentário:

Postar um comentário