quinta-feira, 10 de abril de 2014

Justiça manda manifestantes desocuparem estrada em Miritituba

Manifestantes desocupam estrada após receberem ordem judicial
A justiça decretou a desobstrução da estrada que dá acesso aos porto no distrito de Miritituba.  A ordem da juíza Carla Cristiane Sampaio atende um pedido das empresas que se disseram prejudicadas pela interdição. A juíza decretou multa de dois mil reais caso o grupo permanecesse no local. A decisão judicial já era aguardada pelos manifestantes que fecharam a estrada que dá acesso aos porto em Miritituba por três dias reivindicando melhorias para os moradores da área. De acordo com os manifestantes a associação dos portos não cumpriu um acordo firmado com a comunidade. Entre as reivindicações está estrada em boas condições, um transformador de maior capacidade para gerar a energia e principalmente a perfuração de um poço para abastecimento de água aos moradores.


 Cerca de 120 famílias moram no local de acordo com a associação de bairro. A medida foi uma maneira de tentar solucionar a falta de transporte, energia e água que vem prejudicando os moradores. A ordem judicial foi cumprida com sucesso, com a presença da policia militar. Assim que receberam o documento do oficial de justiça os barracos foram desmontados, porém os manifestantes informaram que fechariam a transamazônica ainda na noite de quarta feira. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário