sexta-feira, 11 de abril de 2014

Miritituba: Interdição da rodovia não durou mais que 24 horas


A interdição começou na estrada que dá acesso aos portos. Indignados com as condições de moradia e vendo a imponente atividade dos portos sem uma contrapartida evidente a população composta de 120 famílias resolveu protestar.
 Já interdição da rodovia transamazônica não durou mais que 24 horas. Cansados e com um número reduzido de manifestantes, os lideres do movimento foram induzidos a participar de uma negociação com autoridades do município na tarde desta quinta feira (10). Participaram também representantes das transportadoras que prestam serviços a Bunge, que já realiza operações logísticas em Miritituba. A reunião aconteceu na secretaria de infra estrutura. O encontro foi uma tentativa de negociar com os manifestantes e desobstruir a rodovia.
Os representantes das empresas deixaram claro que não negociariam sob pressão e disseram que as negociações não avançariam sem que a rodovia fosse liberada. Os empresários acabaram dando o ultimato as humildes famílias de Miritituba, que com intervenção do secretario de infra-estrutura, da vereadora Célia Martins e de outras autoridades municipais resolveram recuar na esperança de ter suas reivindicações atendidas.

 Apesar de anunciar o fim do movimento, nenhum documento foi assinado entre as partes. O manifesto encerrou apenas com o compromisso verbal do município de cobrar os investimentos anunciados anteriormente e que ate agora não aconteceram. Na reunião sub-prefeito de Miritituba reconhece que as reivindicações são legitimas e alegou que tem feito seu papel em cobrar em nome dos moradores de Miritituba. De acordo com ele a pauta dos moradores do bairro nova Miritituba já estava sendo negociada com a ATAP. A vereadora Célia Martins participou das negociações e tentou se defender das acusações recentes de moradores de que alegaram estarem mal representados na questão, segundo ela as negociações vem acontecendo, embora nem todos tenham conhecimento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário