Sem apoio, Emílio Picardo deixa direção do aeroporto de Itaituba

Emílio Picardo
Emílio Picardo
GOVERNO QUE ERA DE TODOS, AGORA ESTÁ VIRANDO DE POUCOS. Em doses homeopáticas a Prefeitura de Itaituba vai perdendo pessoas que apesar de terem sido importantes na vitória política da prefeita Eliene Nunes, por se sentirem politicamente exilados no próprio grupo,  começam a saltar fora de um barco à deriva. Emílio Picardo, que vinha administrando o aeroporto de Itaituba a pão e água, sem recursos sequer para comprar papel higiênico, entregou seu cargo na sexta-feira, dia 13.
A prefeita embora tenha consciência que não está dando as mínimas condições de trabalho ao Emílio que é muito competente, mas não é milagreiro, não aceitou o pedido. Ela pediu que Emilio continue, mas é muito improvável que isso aconteça, pois Emílio está irredutível pelo estado de extrema penúria em que está o aeroporto, sem condições logísticas nenhuma num setor complexo, de grande responsabilidade, mas sem nenhuma verba.

Mas enquanto falta verba sobra verbo num festival de desculpas esfarrapadas quanto aos erros, num desgoverno que derrapa em atos de pura barbeiragem, amadorismo demonstrando totaldesconhecimento de gestão pública. Eliene Nunes quando não alega falta de recursos costuma, por tabela, culpar os ex-prefeitos, argumento pobre e inconsistente que não convence a opinião pública.
Fonte: RG 15/O Impacto e Nazareno Santos

0 comentários:

Postar um comentário