Campus da UFOPA em Itaituba será licitado ainda em 2014

Reitora Raimunda Monteiro descerrando a placa
Reitora Raimunda Monteiro descerrando a placa
Ainda no segundo semestre será anunciada a licitação para a construção da sede do Campus da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) em Itaituba. O anúncio foi feito pela reitora da Universidade, Profa. Dra. Raimunda Nonata Monteiro, durante a oficina Agenda de Desenvolvimento Territorial (ADT – Tapajós), realizada em Itaituba nos últimos dias 21 e 22 de agosto.
O descerramento da placa instalada noterreno que sediará a UFOPA em Itaituba foi feita com a presença da Prefeita do município, Eliane Nunes; dos representantes do Consórcio Tapajós; da Secretária de Planejamento e Investimentos Estratégicos do MPOG, Esther Bermeguy; de professores e alunos Programa de Ciências Econômicas e Desenvolvimento Regional (PCEDR) da UFOPA; e de autoridades da região da BR-163.

A obra está orçada em R$ 9.503.217,20 e a previsão é de ela seja executada em 12 meses, a partir do lançamento da licitação. “O Campus Itaituba faz parte da política de interiorização das universidades que vem sendo implementada pelo MEC e é um compromisso da nossa gestão”, avalia a reitora da UFOPA, Raimunda Monteiro. O Campus de Itaituba deverá ser composto por um prédio de quatro pavimentos, com biblioteca, salas administrativas e salas de aula.
A UFOPA em Itaituba será construída em terreno doado pela prefeitura. A área está localizada ao lado da sede do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA – Itaituba), no bairro Maria Magdalena. “Parabenizamos a reitora pela coragem de tornar realidade um dos grandes sonhos que é o início dos trabalhos para a implantação do Campus da UFOPA em nossa cidade”, afirmou a prefeita de Itaituba, Eliene Nunes, que também é vice-presidente do Consórcio Tapajós.
Em breve, a reitoria da UFOPA deverá organizar reuniões para debater com integrantes da sociedade de Itaituba quais os cursos regulares serão implantados na cidade. “A consolidação do Campus ocorrerá quando forem ofertados pelo menos cinco cursos regulares e atendermos as necessidades de núcleos em Novo Progresso, Jacareacanga e Rurópolis”, afirmou Raimunda Monteiro.
Para a reitora, a interiorização do ensino superior público é uma prioridade. “No contexto de expansão do ensino superior, o município de Itaituba é prioridade considerando a importância dessa região e de todo os acontecimentos que ocorrerão aqui, em relação à logística de transporte e mineração. Nós queremos formar profissionais e preparar a região para receber esses investimentos”, afirmou Raimunda Monteiro, referindo-se aos investimentos públicos e privados previstos para a região Oeste do Pará.
Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/Ufopa

0 comentários:

Postar um comentário