Trecho de 250 quilômetros vai beneficiar cerca de 500 mil pessoas
Mais de 40 anos após o presidente Emílio Médici ter inaugurado simbolicamente a abertura da rodovia Transamazônica, afixando uma placa sobre o tronco de uma castanheira em Altamira, a população da região pode, finalmente, comemorar a chegada do asfalto. Para marcar o acontecimento, um ato público foi realizado no centro de Brasil Novo no sábado, 4.
O coordenador geral da Fundação Viver, Produzir, Preservar, entidade que congrega as principais entidades dos movimentos sociais da região, João Batista Uchoa Pereira, destacou que a pavimentação da rodovia sempre esteve na pauta principal pela sua função múltipla como estimulador do desenvolvimento da agricultura familiar. "Os produtores já sentiram a melhoria nos preços do frete e abertura de novos mercados para seus produtos, além de beneficiar a população da cidade que terá melhor quantidade, qualidade e preço", diz.
O acidente aconteceu por volta das 21h00 de domingo, 05/01, na ponte do km 25, três vitimas, sendo uma fatal, Milton Alves Costa, que morreu no local. As outras duas vitimas são Jefferson Martins, o condutor, e karem Bitencourt que foram socorridas e encaminhadas para o HMI. O motorista, segundo testemunha, estava trafegando em alta velocidade e errou a ponte, conseguindo saltar de um lado para o outro do rio, sendo a ponte de aproximadamente 30 metros de extensão.
A Polícia Militar de Campo Verde, única representação do estado presente na BR, foi ao local do acidente prestar auxílio aos acidentados. A falta de fiscalização na rodovia deixa um rastro de mortes neste trecho. A PRF, que anos atrás fazia a fiscalização abandonou de vez essa região.
Em Junho de 2010 a policia federal acabou com a farra dos esquemas dessa modalidade, onde varias lojas se estalaram em Uruará e região, ELETRO SONHOS,DEUZINHO ELETRO 10,ELETROFACIL,LEAL
QUITA FACIL  e ELETRO PREMIUS. Milhares de pessoas que aderiram ao esquema ficaram no prejuízo, ainda depois de mais de 3 anos, ainda existe pessoas com esperanças de reaver o prejuízo, que chega a mais de R$ 1.000,000,00 só em Uruará.