Uma equipe de policiais da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil, chegou ao município de Uruará, no sudoeste do estado, na manhã desta terça-feira (1º), para iniciar as investigações sobre o assalto a uma agência do Banco do Brasil do município praticado na última segunda-feira (31). Ninguém foi peso até o momento. 

Peritos do Centro de Pesquisas Científicas Renato Chaves recolheram sangue em um dos veículos usados na fuga, em busca de identificar os assaltantes.
O deputado Nélio Aguiar (DEM)  fez pronunciamento nesta terça-feira (1), no plenário da Assembléia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) para prestar solidariedade aos familiares das pessoas desaparecidas e a população de Jacareacanga que foi às ruas protestar contra as falhas nas buscas pelo bimotor que desapareceu  no último dia 18 de março com cinco passageiros a bordo, incluindo o piloto.
“A população já foi às ruas protestar e com razão. Houve demora no envio do avião P-3 Orion que detecta metal e, somente  depois de vários apelos o Exército resolveu apoiar as buscas com 12 homens, contingente muito aquém do desejado.


As Polícias Civil e Militar retomam nesta terça-feira (1°) as buscas pela quadrilha que assaltou uma agência do Banco do Brasil no município de Uruará, no sudoeste paraense, na manhã de segunda-feira (31).

As buscas estão concentradas em uma mata próxima ao município, conhecida como “chapadão”, onde os assaltantes se esconderam após fugir do banco. Pelo menos 15 homens da Polícia Militar realizam incursões na mata, e outros policiais realizam barreiras nas estradas de saída do matagal.