Moradores do bairro Nova Miritituba
Na tarde de ontem, moradores do Bairro Nova Miritituba, que é formado por famílias que foram retiradas das áreas de risco daquele Distrito Municipal, interditaram a estrada que dá acesso ao Porto Graneleiro da Bunge. Eles querem que seja cumprido o acordo feito com a Prefeitura Municipal de Itaituba, representado pelo sub-prefeito, conhecido por Papagaio e a Bunge, que consta de piçarramento das ruas e a construção de um poço artesiano naquele bairro. 

Segundo o Presidente do Bairro Nova Miritituba, conhecido por Jorge, hoje às 16 horas os moradores vão liberar a passagem de carretas pelo período de 2 horas. Às 18 horas vão interditar novamente e só liberar novamente amanhã.
Cláudia Aguiar, irmã da passageira Luciney Aguiar (Foto: Luana Leão/G1)Família de Luciney ainda tem esperança: 'precisamos
do apoio dos voluntários que seguem pela mata',
disse irmã, Cláudia Aguiar (Foto: Luana Leão/G1)
Os familiares das três técnicas de enfermagem que estavam no bimotor Beechcraf Baron desaparecido no dia 18 de março, quando seguia de Itaituba para Jacareacanga, oeste do Pará, pedem doações em dinheiro, alimentos, botas, facões e material para auxiliar nas buscas que serão feitas por voluntários na floresta amazônica.
A mobilização para arrecadação iniciou na sexta-feira (3), após a aeronave de resgate ter sido dispensada pela Força Aérea Brasileira (FAB). Mesmo com o retorno do helicóptero Black Hawk a Jacareacanga na sexta-feira (4), os familiares das vítimas, que residem em Santarém, garantem que a coleta de mantimentos e equipamentos permanece. "São cerca de 300 voluntários que vão entrar na mata lá nas redondezas de Jacareacanga. Eles precisam de alimentos, precisam estar equipados para entrar, porque é perigoso", explica o tio de uma das passageiras, Rubélio Santos.
A tropa do 15° BPM continua aquartelada e nenhuma viatura está nas ruas. Segundo os militares não há previsão do fim do movimento e tudo está dependendo de uma resposta positiva do governo ao grupo que está negociando.

Na noite de ontem dezenas de policiais militares começaram uma mobilização em apoio aos colegas de farda, que fazem em Belém, protestos contra aumento salarial de 110% ofertado pelo governo Simão Jatene apenas para os oficiais. Segundo policiais que participam do movimento Itaituba prestará apoio ao pessoal do 6º BPM, localizado em Ananindeua, que iniciou esse movimento fechando a BR 316 e permanecendo aquartelado. Segundo a imprensa paraense várias cidades aderiram ao movimento.
≤≥ blog RPI

Não foram poucas as vezes em que o atual governador do Estado, Simão Jatene (PSDB), foi à imprensa para dizer a quem quisesse ouvir que não lhe soava ética a ideia de concorrer a um novo mandato de governador enquanto o mandato anterior ainda estava em curso - mesmo não sendo obrigado pela legislação eleitoral brasileira a fazê-lo. Durante a mensagem de abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, em fevereiro desse ano, o tucano chegou a dizer que deixaria o governo até 8 de abril, sem adiantar para qual posto se candidataria para as eleições de 2014.