12 homens da força aérea, 5 bombeiros e 20 civis fazem parte da equipe de resgate dos corpos que estão no interior dos destroços do avião da Jotan. Uma pequena parte deles possui conhecimentos teóricos e práticos neste tipo de trabalho. O contingente é considerado pequeno diante das dificuldades encontradas para retirar o avião do buraco e remover os corpos das vítimas. As condições climáticas e de acesso ao local também impedem maior agilidade no procedimento. O auxilio de voluntários tem sido essencial para a realização da parte logística do resgate. O trabalho também carece de equipamentos mais sofisticados para este fim. O estado de decomposição dos corpos também é um desafio ao grupo que realiza as escavações no local.
 A força aérea vai tentar uma autorização do IBAMA para que uma escavadeira hidráulica seja utilizada na operação de remoção dos corpos do avião da Jotan, em virtude de que a área onde está o avião faz parte de uma reserva florestal. A sugestão foi dada devido a dificuldade de retirar a parte metálica da aeronave do estado de soterramento, Porém a FAB alega que não abre mão da autorização do órgão competente. A máquina seria utilizada para escavar a lateral do avião e tentar içar a sucata da aeronave, permitindo o acesso aos corpos que estão entres as ferragens do motor e a fuselagem do bimotor.
A fonte do blog informou que o avião está ainda com cerca de dois metros soterrado, apesar do intenso trabalho de escavação feito durante todo o dia de hoje. Os corpos dos ocupantes da aeronave estão prensados pelo motor, parte da asa e do trem de pouso da aeronave. De acordo com os militares é teoricamente impossível retirar os corpos manualmente. A equipes estuda outras estratégias para tentar remover os ocupantes da aeronave.   
Parte da estrutura metálica do avião
Encerrou por volta das 17:30 deste sábado os trabalhos das equipes de resgate dos corpos dos ocupantes da aeronave da Jotan encontrada por um garimpeiro na terça feira, as proximidades do município de Jacareacanga. A chuva atrapalhou o início da operação e tardou os planos da missão. Militares que fazem parte da equipe de remoção confirmaram que encontraram a terceira vítima do acidente entre os restos metálicos da aeronave. De acordo com a fonte do blog a retirada dos ocupantes do avião  está muito complicada por que estão prensadas entre o motor, a asa da aeronave e o trem de pouso. A retirada do material também é lenta devido à profundidade do buraco em que o avião está envolvido e por causa das condições da fuselagem do bimotor. O trabalho será retomado no domingo, porém não há mais previsão exata para a retirada dos restos mortais dos ocupantes do avião devido os fatores mencionados acima. 
Helicóptero da FAB chegando ao local de remoção
A ultima previsão dada para finalização do trabalho de remoção dos corpos da aeronave da Jotan, que seria às 14 horas foi descartada em virtude da forte neblina que impede o deslocamento da aeronave de resgate da FAB e da chuva que prejudicou o acesso e o local da operação. Os trabalhos neste sábado só iniciaram após as 10 horas e a nova previsão de encerramento é após as 17 horas. Caso não seja possível retirar todos antes do anoitecer a missão reiniciará no domingo. A fonte do garimpando é integrante do trabalho de remoção e está diretamente envolvida na missão. Nosso informes são baseados em depoimentos oculares. A chuva provocou um novo alagamento no local do avião e a água deve ser drenada novamente para permitir o acesso aos corpos.

O resgate dos corpos encontrados dentro do avião que caiu próximo ao município de Jacareacanga, no sudoeste paraense, que estava previsto para acontecer na manhã deste sábado (26), está suspenso devido ao tempo fechado na região.
Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), os trabalhos foram interrompidos ainda na noite de ontem, quando uma chuva iniciou no local e impediu a retirada dos corpos. O trabalho ia ser reiniciado hoje, mas mesmo sem chuva, o tempo fechado não permite o voo do helicóptero de resgate.

O vereador Dirceu Bioch, representante de Moraes Almeida, na sessão de quarta-feira, dia 23, na Câmara Municipal de Itaituba, cobrou mais atitude e planejamento da prefeita Eliene Nunes, que não estaria administrando com a firmeza devida, considerando que suas determinações não estariam sendo cumpridas. Citou o caso das obras das quadras que estão paradas em Moraes Almeida sem que seja dada qualquer explicação.
Dirceu Bioch, preocupado, disse que é preciso reverter essa situação já, pois se os vereadores descerem a ladeira a Prefeita desce junto, se referindo à questão do desprestígio que está prejudicando os vereadores.