Foto: Agência Brasil
O plenário do Senado aprovou na noite de ontem (5), por 52 votos a 4, o substitutivo da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece novas regras para fusão, incorporação e criação de novos municípios. O texto segue para sanção da presidenta Dilma Rousseff. A votação da matéria está ligada à decisão sobre um veto presidencial a outra proposição que buscava regulamentar o tema. O novo texto, apresentado pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), é fruto de um acordo entre o Executivo e os parlamentares, mas como sofreu modificações na Câmara, teve que passar por um reexame no Senado, que aprovou a proposta sem novas alterações.
Uma pequena embarcação naufragou próximo à comunidade de Ponta de Pedras, no município de Santarém, oeste paraense. O acidente foi na manhã desta terça-feira (5). As três pessoas que estavam no barco foram resgatadas somente por volta das 14h30.

“Nasci de novo, nunca esperava passar por uma situação dessas”, disse Irmo Santos Silva, um dos passageiros. Na hora do acidente, só um deles estava de colete.
De acordo com os pescadores Carlos Cristovão, Irmo Santos Silva e Elder, que estavam no barco, a bajara afundou devido às fortes correntezas. “Nós fomos pescar no canal do Jari. Saímos 8 horas de lá, e afundamos às 9h30, já na saída. Tinha muito peso na proa, a onda veio e entrou com tudo na água”, relatou Santos.
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (5) aumento médio de 34,96% nas contas de luz dos clientes da Celpa, distribuidora que atende a 2 milhões de unidades no Pará. O reajuste começa a valer na quinta (7).Os índices aprovados pela Aneel funcionam como um teto, ou seja, o limite para o reajuste que a distribuidora pode aplicar. Entretanto, a empresa tem autonomia para repassar aos consumidores um percentual menor.Para os consumidores residenciais atendidos pela Celpa, a alta média é de 34,34%. Já para a indústria, ela é de 36,41%.
Mais de 190 candidaturas para as próximas eleições no Pará foram canceladas pela Justiça Eleitoral até esta segunda-feira (4). O registro dos políticos foi negado pela Justiça Eleitoral após a denúncia de irregularidades apontadas pela Procuradoria Regional Eleitoral, órgão que exerce as funções eleitorais do Ministério Público Federal (MPF). Após as contestações do órgão, houve renúncia em sete processos.
Segundo o MPF, grande parte dos impedimentos ocorreu pela falta de apresentação dos documentos obrigatórios para o registro do candidato: 91 casos. As candidaturas barradas somam 18,7% de um total de 1.020 registradas no estado; deste todo, alguns aguardam julgamento. Em 13 casos, a ausência da apresentação de documentos foi detectada juntamente com outras irregularidades, como a ausência de filiação partidária e falta de quitação eleitoral.
A presidente Dilma Rousseff visita nesta terça-feira (2) as obras da Usina Hidrelétrica Belo Monte, que está sendo construída em Vitória do Xingu, no sudoeste do Pará. Dilma fez um sobrevoo de helicóptero sobre os canteiros de obras, fez gravação de imagens para programa eleitoral e visitou a casa de força principal e conversou com operários e a imprensa.A atividade faz parte da campanha da candidata para a reeleição em 2014.
A presidente ressaltou a importância da construção da usina, se disse preocupada com impactos ambientais e para comunidades indígenas mas também ressaltou a importância das obras de mitigação que estão sendo feitas nos municípios afetados, como Altamira, onde foram entregues 4 mil casas, além de sistemas de esgoto. "Acreditamos que Belo Monte é uma das obras de continuidade dos investimentos no sistema hidroelétrico do Brasil", disse Dilma.