O julgamento começou por volta das 8 da manha. Logo cedo já havia movimentação das da família do acusado e da vitima. Foram distribuídas senhas para entrada dos expectadores do julgamento. Leandro Coelho estava no salão do júri e se mostrava tranqüilo. Na acusação esta o advogado Moises Aguiar auxiliado pelo ministério publico e na defesa o advogado Jose Luiz, acompanhado de uma outra advogada contratada pela família do acusado. Em primeiro momento foi lido o processo e o parecer do ministério publico para que os sete jurados convocados pudessem ter detalhes das investigações do crime.
A primeira testemunha a ser a chamada foi o irmão de Boboya, ele narrou os acontecimentos que culminaram com a morte do irmão. Depois de rayson a mãe de Rithiele,  jovem apontada como pivô da discórdia entre os dois, ela narrou como era a convivência da filha com Leandro e como a disputa pelo amor da filha terminou em morte.