O Ministério Público Federal entrou na justiça pedindo a suspensão da concessão da floresta nacional do Crepori, em Itaituba, sudoeste do Pará. O MP argumenta que o processo de licitação dos recursos florestais escondeu a existência de populações tradicionais e indígenas vivendo no interior da área e utilizando a floresta.
De acordo com o MPF, há flagrantes irregularidades no plano de manejo elaborado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio), gestor da Flona. O vencedor do leilão foi a empresa Brasad'Oc Timber Comércio de Madeiras Ltda.