quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Criança respirou antes de ser sufocada

 A perícia do Instituto Médico Legal concluiu que a criança que nasceu em um motel da cidade, foi sufocada.
 Disse o perito entrevistado pelo Focalizando, que não foi possível detectar, por causa do estado de decomposição do corpo, se ela foi sufocada por alguém, ou se foi pela terra que foi colocada em cima no ato de tentar enterrá-la.

 Outro fato revelado pelo IMl diz respeito ao tempo de formação da criança,

A mãe disse que era um feto de cerca de quatro meses. Já o IML atestou no laudo pericial, que se tratava de uma criança entre oito e nove meses, que nasceu e respirou normalmente.

Ana Cláudia, a mãe que se encontra presa pelo crime que repercutiu até fora de Itaituba, incrimina cada vez mais Daniel, que foi preso pouco depois dela.

Segundo Ana Cláudia, quando Daniel saiu do quarto do motel com a criança, ela estava respirando.

Ele, que negou tudo após ser preso, está tendo sua situação cada vez mais complicaextraido do blog do Jota Parente 

Nenhum comentário:

Postar um comentário