quinta-feira, 12 de março de 2015

Assaltantes levaram R$ 400 mil do BASA




Um dos assaltantes já foi capturado pela PolíciaO ex-prefeito de Placas, Negão Brandão e o filho do atual prefeito Leonir Hermes, o “Gauchão”, além de cerca de oito pessoas foram feitas reféns na manhã de quinta-feira, 12, durante um assalto à Agência do Banco da Amazônia (Basa). Distante 300 quilômetros de Santarém, o município de Placas fica localizado na Rodovia Transamazônica (BR-230), na região Oeste do Pará.

Clientes e população se apavoraram com tiros disparadosEste é o segundo assalto nos últimos oito meses. Pelo menos seis homens faziam parte da quadrilha que invadiram o Banco por volta de 10h, no horário de atendimento. Os clientes e funcionários foram feito reféns, e houve um intenso tiroteio por parte dos bandidos.
Reféns saem sem camisa da Agência do Basa, com assaltantes armados
Reforço das policias Civil e Militar foram enviados para o local, para auxiliar na prisão dos bandidos. O gerente do Basa de Placas, Júlio César Cardoso também foi feito refém. Durante a fuga, houve troca de tiros dos bandidos com a Polícia Militar. Há informações de moradores, de que os bandidos fugiram em direção à cidade de Uruará. Dois helicópteros do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) de Santarém e Altamira auxiliam na busca pelos bandidos.
Duarante a fuga, foram levados reféns sendo vigilantes, atendentes e o gerente do Banco e clientes. Ao sair da agência bancária o pneu da Hilux usado pelos bandidos estourou e assim facilitou a perseguição policial. O carro era de propriedade do ex-prefeito Negão Brandão que também foi levado como refém. Inicialmente saíram em direção do município de Rurópolis, mas foram abordados pelas policias a cerca de 1 quilômetro da cidade, houve troca de tiros, um bandido foi baleado e o restante da quadrilha voltou, cruzando novamente a cidade e indo em direção ao município de Uruará.
UM DOS ASSALTANTES É CAPTURADO: De acordo com a Polícia Militar, a ação criminosa ocorrida na manhã de quinta-feira, foi feita por assaltantes encapuzados e fortemente armados. Todos os reféns já foram liberados pelos bandidos. A Polícia Militar conseguiu capturar um dos bandidos. Trata-se de Marcos Silva Duarte, com residência fixa em Altamira. Os outros foram cercados no mato, mas conseguiram empreender fuga. Segundo a PM, os bandidos levaram em torno de R$ 400 mil, do Basa.
Para os moradores de cidades da Rodovia Transamazônica, os assaltos as agências bancárias estão virando rotina, na região. No dia 11 de fevereiro deste ano, a Banco da Amazônia da Cidade de Rurópolis foi assaltado por bandidos fortemente armados.
Clientes que estavam no local informaram que um grupo de aproximadamente 11 assaltantes, chegaram na cidade tocando o terror. Ao chegar em frente a agência do Banco da Amazônia começaram a atirar para todos os lados, com o intuito de intimidar a Polícia Militar e apavorar a população.
Populares disseram, ainda, que o assalto durou em média 30 minutos. Enquanto alguns assaltantes estavam dentro da agência consolidando o crime, outros estavam com os reféns em frente ao prédio. Após roubar uma grande soma em dinheiro, os assaltantes fugiram em duas caminhonetes levando pelo menos 4 reféns e, deixando para traz a agência parcialmente destruída e a população apavorada.
ASSALTOS A BANCOS PREOCUPAM: A Superintendência do Basa informou que vai acompanhar as investigações, com o intuito de que toda a quadrilha de assaltantes seja presa. A Superintendência está preocupada com a crescente onda de assaltos a agências bancárias na região Oeste do Pará. Uma comissão do banco deve se dirigir a Belém, para cobrar junto ao Governador do Pará mais empenho em relação a segurança pública na região da Transamazônica e Santarém-Cuiabá.
Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário