quinta-feira, 12 de março de 2015

Diretor do presídio em Itaituba é exonerado

Para completar o festival de mordomias, agora a Casa Penal autorizou a entrada de uma bicicleta ergométrica. Só faltam camarão e vinho do Porto.
A denúncia foi publicada pela imprensa na terça-feira (10). Deacordo com informações da imprensa belenense, caciques do PMDB em Itaituba, dão as cartas no presídio da cidade, por haver indicado o atual diretor da Casa Penal, Márcio Ferreira, que, obviamente, é seguidor da máxima segundo o qual “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.
Mas, as mordomias concedidas ao desmatador Castanha, resultou na exoneração de Márcio Ferreira da Silva, do cargo de diretor da Cadeia Pública de Itaituba. Após a denúncia, a SUSIPE exonerou o diretor ainda na manhã de terça-feira.

O MPF (Ministério Público Federal) e o MP (Ministério Público) do Pará encaminharam ofício à Justiça e à Segup (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social), para pedir o fim de privilégios concedidos na prisão a Ezequiel Castanha.
Em vistoria realizada ao presídio de Itaituba, a promotora de Justiça Juliana Palmeira identificou que na cela de Ezequiel há uma série de regalias não autorizadas pela Justiça, como aparelho de ginástica, cafeteira, placa de internet e impressora.
O único equipamento liberado pela Justiça que foi encontrado na cela é um notebook.
Informada da inspeção realizada pelo MP, a procuradora da República Janaina Andrade de Sousa também compareceu ao presídio para acompanhar a vistoria.
Fonte: RG15/O IMPACTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário