terça-feira, 14 de abril de 2015

Professores não voltarão a trabalhar após liminar


Mesmo após liminar da Justiça para que os professores voltem ao trabalho em até 24 horas, deferida na manhã desta terça-feira (14), o Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp) garantiu que a categoria vai continuar em greve.
A decisão da Justiça também proíbe os professores de interditar vias ou outros bens públicos, além de impedir que outros servidores da educação desenvolvam suas atividades.

Mas de acordo com o coordenador estadual do Sintepp, Braulio Uchoa, a categoria não voltará ao trabalho na quarta-feira (15).
"Não existe essa possibilidade da categoria voltar a trabalhar amanhã. Historicamente a volta ou não de qualquer movimento acontece através de assembleia, não pela Justiça. Então vamos continuar em greve", disse.
Uchoa comenta ainda que o Sintepp não foi oficialmente notificado sobre a decisão judicial.
"Mesmo o nosso advogado não tendo sido notificado, já está preparando recurso, pois a greve não é abusiva, uma vez que a causa é justa. Afinal, estamos pedindo o pagamento retroativo e o piso, além de melhoria nas escolas. Logo a categoria vai continuar em greve", garante.
A categoria realizará um ato nesta quarta-feira (15), às 09h, na Praça da República, em Belém, apoiando o ato nacional contra a terceirização. Já na quinta-feira (16), também às 09h, será realizada uma assembleia geral para decidir os rumos da greve.
(DOL) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário