segunda-feira, 13 de julho de 2015

Greve do INSS no Pará tem 80% de adesão da categoria



A greve dos servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) no Pará completa seis dias nesta segunda-feira (13), com adesão de 80% da categoria. Os servidores garantem que os beneficiários continuam sendo atendidos, só que com os serviços reduzidos. Na tarde de hoje, em Brasília, o comando nacional de greve da categoria deve se reunir com o Ministro da Previdência Carlos Gabas, para tentar um novo acordo. 
'Nós tivemos uma negociação com o governo no início do mês, mas não deu em nada, agora vamos ter outra rodada de negociação entre os dias 21 e 23. Mas independente disso, hoje o comando nacional vai se reunir com o ministro e vamos aguardar o resultado para ver se mudam a proposta', explica Antônio Maués, diretor do Sintprevs-PA (Sindicato dos Trabalhadores em Previdência, Saúde, Trabalho e Assistência Social do Pará).

Os servidores querem 27,3% de reposição salarial de acordo com a inflação, além de incorporação das gratificações produtivas, que alcançam quase 60% dos salários dos servidores.
Segundo o Sintprevs-PA, os segurados podem agendar os serviços por meio do sitehttp://www.previdencia.gov.br/ ou pelo telefone 135. 
Outro lado
Em nota oficial, o INSS informou que os segurados que possuam atendimento agendado terão a data de atendimento remarcada caso não sejam atendidos em virtude da paralisação. A nova data poderá ser marcada por meio da Central 135 ou pessoalmente na própria agência. O texto afirma ainda que o INSS 'mantém as portas abertas' para negociação com o sindicato da categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário