quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Mãe espanca filha de apenas 4 anos

Foi presa em Itaituba, oeste do estado, na tarde desta terça feira, 20 de outubro, [Rosana Sousa Alves], de 23 anos, acusada de espancar sua filha menor de 04 anos. 
Rosana Sousa Alves que esta presa na carceragem da 19ª Seccional de Itaituba falou a nossa equipe de reportagem [http://blogdojuniorribeiro.blogspot.com.br/] sobre a agressão. Segundo ela teria brigado com seu ex- namorado, chateada com a situação foi beber, já alcoolizada cometeu a [barbárie] sem motivos aparentes, disse ela, que a criança estava no local errado e na hora errada, estava com raiva e descontou em sua filha, sem derramar uma lagrima e sem demonstrar arrependimento aparente ela deu sua versão para a agressão.
Com a criança muito machucada e passando mal ela a “mãe” levou a mesma para o Hospital Municipal na noite de quinta feira, 15, porem ao dar entrada na emergência, relatou aos enfermeiros que a criança teria caído de uma ponte de 30 metros de altura, devido à gravidade do machucado a criança ficou internada ate segunda feira, 19, quando a mesma pegou a criança que ainda estava tomando soro e saiu do hospital sem autorização médica, mas três horas depois retornou ao hospital. O Conselho Tutelar foi acionado para conversar com a mãe da criança. 
Depois que as conselheiras viram os hematomas na criança e conversaram com Rosana, começaram a desconfiar da história contata por ela, que afirmava que a sua filha tinha caído de uma ponte, mas ao sair da sala a criança disse a enfermeira: “... tia eu não caí da ponte... foi minha mãe que me bateu... ela disse que não era pra falar pra ninguém... se não da próxima vez ela iria me matar...”. A enfermeira relatou o fato as conselheiras (Klesimony Leal e Dapaz) que confrontaram Rosana que por sua vez resolveu admitir que agrediu a filha de forma violenta. Uma guarnição da policia militar foi acionada e conduziu a mesma para a delegacia de policia para prestar esclarecimentos sobre a agressão.
A criança esta com vários hematomas no rosto, na cabeça, na mão e no ouvido, há suspeita de traumatismo encefálico por isso a mesma devera ser levada para Santarém para exame mais detalhado. A criança também será levada ao IML para fazer exames no corpo e detectar a gravidade das lesões para subsidiar o inquérito policia que será feito e enviado a justiça. O caso esta sendo acompanhado pelas conselheiros Klesimony Leal; Dapaz e Maria José. 

Fonte: Blog do Junior Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário