quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Funcionários da Adepará entram em greve

Funcionários da Adepará entram em greve
Funcionários da Adepará entram em greve
Os servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) entram em greve por tempo indeterminado, a partir de meia-noite de hoje, em protesto contra a falta de pagamento da gratificação prêmio produtividade. O benefício faz parte do plano de carreira dos servidores do Estado, tornado lei em 2014 e que deveria ter entrado em vigor em abril deste ano.
Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Setor Agropecuário e Fundiário do Pará (STAFPA), em assembleia-geral realizada no dia 7 de outubro passado, a categoria decidiu aguardar uma manifestação do governo de Simão Jatene sobre uma possível negociação, mas não houve contato desde então. “Estamos esperando a negociação desde abril, mas, infelizmente, o governador não cumpre o seu papel e não nos restou outra alternativa que não seja a greve geral”, informa o presidente do STAFPA, Otoniel Chagas.

Ao todo, 772 servidores efetivos têm direito à gratificação, que deveria ser paga quando há excedente na arrecadação do órgão. Atualmente, esse valor extra é de aproximadamente R$ 940 mil, referente a 2014. A Adepará é o órgão estadual responsável pela inspeção de carnes em frigoríficos e abatedouros, assim como dos hortifrutigranjeiros comercializados no Pará. Além destes setores, a área administrativa também aderiu à greve. Apenas o serviço de barreira de fronteira, responsável pelo controle da entrada de animais no Estado, terá as atividades mantidas.
PREJUÍZOS
A greve poderá comprometer o abastecimento desses produtos no mercado local, uma vez que somente os profissionais da Adepará podem liberar carnes, frutas e legumes para o consumo. Além disso, influenciará na receita do Estado, já que a agência é a 3ª maior fonte arrecadadora, perdendo apenas para o Departamento de Trânsito do Pará (Detran) e Secretaria de Estado da Fazenda do Pará (Sefa). Segundo Chagas, os servidores vão se concentrar, na manhã de hoje, em frente à sede da Adepara, no bairro da Pedreira, para esclarecer a sociedade sobre os motivos da greve.
Em nota, a Adepará diz que já informou ao sindicato que o processo de regulamentação do Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações está em andamento e que está empenhada em agilizar o pagamento aos servidores. Disse ainda que manterá, durante a greve, as atividades de defesa agropecuária com o menor prejuízo possível.
Fonte: Lidemar Oliveira/Diário do Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário