Um dos assaltantes já foi capturado pela PolíciaO ex-prefeito de Placas, Negão Brandão e o filho do atual prefeito Leonir Hermes, o “Gauchão”, além de cerca de oito pessoas foram feitas reféns na manhã de quinta-feira, 12, durante um assalto à Agência do Banco da Amazônia (Basa). Distante 300 quilômetros de Santarém, o município de Placas fica localizado na Rodovia Transamazônica (BR-230), na região Oeste do Pará.

Clientes e população se apavoraram com tiros disparadosEste é o segundo assalto nos últimos oito meses. Pelo menos seis homens faziam parte da quadrilha que invadiram o Banco por volta de 10h, no horário de atendimento. Os clientes e funcionários foram feito reféns, e houve um intenso tiroteio por parte dos bandidos.
Com ele, a polícia encontrou munições no bolso da calça (Foto: Edson Azevedo)
Depois da fuga da quadrilha suspeita de assaltar uma agência bancária no município de Placas, oeste do Pará, militares do Grupo Tático Operacional de Santarém (GTO) e da Ronda Tática Metropolitana de Uruará (Rotan), que dão apoio às buscas, encontraram no Ramal 235 um homem baleado em uma das pernas pedindo ajuda. De acordo com o comandante da Polícia Militar, tenente coronel  Guilherme Lacerda, o homem seria um dos assaltantes e fingiu ser um refém deixado pela quadrilha.

O Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado do Pará pediram à justiça estadual e à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) o fim dos privilégios concedidos a Ezequiel Antônio Castanha no presídio de Itaituba, sudoeste do Pará. Ezequiel é considerado o maior desmatador da Amazônia.
Durante vistoria na manhã desta terça-feira (10), o MP constatou uma série de privilégios ao detento não autorizados pela justiça. A promotora Juliana de Pinho Palmeira identificou regalias como aparelho de ginástica, cafeteira, placa de internet, frigobar e impressora dentro da cela de Castanha. Segundo o MP, o único equipamento liberado pela justiça é um notebook. A vistoria foi acompanhada pela procuradora da república Janaina Andrade de Sousa. 
Para completar o festival de mordomias, agora a Casa Penal autorizou a entrada de uma bicicleta ergométrica. Só faltam camarão e vinho do Porto.
A denúncia foi publicada pela imprensa na terça-feira (10). Deacordo com informações da imprensa belenense, caciques do PMDB em Itaituba, dão as cartas no presídio da cidade, por haver indicado o atual diretor da Casa Penal, Márcio Ferreira, que, obviamente, é seguidor da máxima segundo o qual “manda quem pode, obedece quem tem juízo”.
Mas, as mordomias concedidas ao desmatador Castanha, resultou na exoneração de Márcio Ferreira da Silva, do cargo de diretor da Cadeia Pública de Itaituba. Após a denúncia, a SUSIPE exonerou o diretor ainda na manhã de terça-feira.

O vereador Dayan Serique (PPS) pode ter o mandato na Câmara de Santarém, oeste do Pará, cassado por causa de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Estado (MPE) por envolvimento em improbidade administrativa durante a gestão do ex-prefeito Roselito Soares, emItaitubaA decisão foi publicada pelo Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA) no dia 27 de fevereiro. Segundo a sentença, o ex-prefeito de Itaituba e mais quatro funcionários, entre eles Dayan Serique, são acusados de transferência arbitrária de servidores públicos, utilização de servidores públicos para realização de trabalhos privados, nomeação irregular de servidores, ausência de licitação para construção de obras e compras de materiais de construção, pagamento de hospedagem em hotéis, superfaturamento, dentre outras situações.