O gerente Rodrigo Wadler Lima Coutinho, de 28 anos, que foi baleado nas pernas durante um assalto a uma agência do Bradesco na sexta-feira (10), no município de Trairão, sudoeste do Pará, morreu por volta das 20h de sábado (11), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Santarém (HMS). Segundo o Instituto Médico Legal (IML), o corpo foi liberado para a família na madrugada deste domingo (12).
Coutinho foi transferido para Santarém na tarde de sexta em estado delicado. Inicialmente ele foi levado ao Hospital regional do Baixo Amazonas (HRBA), onde foi estabilizado e posteriormente  foi encaminhado para o HMS, onde precisou passar por cirurgia e depois ficou na UTI. Em nota divulgada no sábado, a assessoria do Hospital informou que o estado dele era grave e que não tinha condições de ser transferido.

Por questões de segurança as 21h00min deste sábado dia 11, policiais da Delegacia de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DCRO) da capital, trouxeram do Trairão para Itaituba e apresentaram na 19ª Seccional de Policia um dos envolvidos no assalto ao Banco Bradesco naquele município. 

Robson ao lado do policial e ainda ironizando...
De acordo com o Policial Rizan que faz parte da equipe do delegado Nelson e mais o PC Pontes, o preso corria risco de linchamento e precisou ser transferido com urgência para Itaituba por medida de segurança. 

Robson de 28 anos, com exclusividade ao Impacto e Blog Tribuna confirmou sua participação, mas não diretamente no assalto, mas como apoio logístico já que ele e outro homem que também está preso repassaram as informações a quadrilha de assaltantes compostas de seis bandidos.

Através de investigações do Serviço Reservado a PM de Itaituba descobriu o local onde estavam homiziados três assaltantes de alta pericosidade, sendo um deles, o "piroca" "velho" conhecido da sociedade itaitubense, que estava cumprindo pena em Santarém, de onde fugiu há alguns dias atrás. Segundo o que se apurou no dia de ontem, eles planejavam um assalto ao supermercado Itafrigo.
Eles estavam sendo escondidos por um funcionário da empresa numa casa na 26ª rua, de onde saiam com o apoio de um taxista que teria um filho que também trabalharia na mesma empresa. Segundo o taxista José Valdo a ultima vez que teve contato com os ladrões ele teria os deixado numa casa abandonada próximo ao Curral Redondo. Já o funcionário da Itafrigo, Arlison de Abreu Peixoto, contou que eles tinham desconfiado e fugido do seu apartamento um dia antes das buscas, seguindo para uma fazenda na região.
Policiais Civis e militares deram continuidade neste sábado (11) às operações de busca pelo grupo que assaltou a agência bancária do Bradesco no município de Trairão, no sudoeste do Pará. Segundo a Polícia Civil, cinco homens armados invadiram a agência e fugiram por uma área de mata. Ninguém foi preso até a manhã deste sábado.
saiba mais

Segundo o Delegado Sílvio Birro, que atua na operação de busca, a Polícia Civil ainda colhe depoimentos de testemunhas que possam ajudar a esclarecer o caso e o paradeiro dos envolvidos. Policiais de Santarém, Itaituba eBelém foram enviados ao município para prestar apoio às buscas.