O Pará pode ter 51 novos municípios implantados nos próximos anos, depois do senado aprovar na última quarta-feira (15) um Projeto de Lei que dá condição para o estado legislar sobre a criação, fusão e emancipação de novos municípios. Atualmente, o território paraense possui 144 municípios e existem 51 pedidos de emancipação de distritos e três de incorporação e fusão. Para o deputado estadual Miro Sanova, presidente da Comissão de Divisão Administrativa e Assuntos Municipais, este foi o primeiro e decisivo passo para a criação de novos municípios. “Há 19 anos somos impedidos de legislar sobre o assunto. O estado dentro da federação é o mais prejudicado com o número municípios. É o segundo maior em território, mas temos apena 144 municípios, enquanto outros estados menores têm aproximadamente 200. Para ter uma ideia, Minas Gerais tem quase 900 municípios”, explica Miro SanovaO projeto foi elaborado após a presidente Dilma Rousseff vetar integralmente, em 2013 e em 2014, duas proposta semelhante, sob o argumento de que o texto aumentaria as despesas públicas. Pelo projeto, a quantidade mínima de habitantes exigida para a criação de um município nas regiões Sul e Sudeste é de 20 mil; no Nordeste, o mínimo é 12 mil habitantes; e nas regiões Centro-Oeste e Norte, 6 mil.
 O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Pará (MPE) e a Delegacia de Crimes Funcionais (Decrif), por meio da "Operação Limpydus" cumpriram na manhã desta sexta-feira (17), em Santarém, oeste do Pará, três mandados de prisão preventiva e um de prisão temporária. Segundo a assessoria de comunicação do MPE, um policial civil, um servidor da Polícia Civil, um empresário e uma mulher foram presos.
A operação é referente ao Procedimento Investigatório Criminal instaurado para apurar crimes de exploração de menores, corrupção ativa, corrupção passiva e estupro de vulnerável no município e teve participação da Delegacia Especializada em Atendimento a Crianças e Adolescentes deSantarém, Delegacia de Crimes Funcionais (Decrif) e Corregedoria de Polícia Civil.
Cinco suspeitos de envolvimento no assalto a agência bancária de Trairão, no sudoeste do estado foram apresentados nesta quinta-feira (16) pela Polícia Civil, em Belém. Com eles, foram apreendidos um fuzil, uma carabina e três escopetas. Armas que podem ter sido usadas na ação que terminou com a morte do gerente bancário Rodrigo Coutinho, no dia 10 de julho.
De acordo com a Polícia, uma parte da quadrilha foi presa quando tentava deixar o município de Jacareacanga, no sudoeste do Pará, pela rodovia Transamazônica. Outros dois envolvidos foram presos em uma fazenda, na zona rual deTrairão, no sudoeste do estado.